Você está aqui: Página Inicial / EVENTOS / Escultura, Física e Política para as Mitologias Indígenas

Escultura, Física e Política para as Mitologias Indígenas

por Sandra Sedini - publicado 23/08/2019 11:45 - última modificação 17/10/2019 10:40

Detalhes do evento

Quando

de 08/11/2019 - 14:00
a 08/11/2019 - 17:00

Onde

Auditório IEA, Rua da Praça do Relógio, 109, térreo, Cidade Universitária, Sâo Paulo

Nome do Contato

Telefone do Contato

11 3091-1678

Adicionar evento ao calendário

16° encontro da Jornada Relações do Conhecimento entre Arte e Ciência: Gênero, Neocolonialismo e Espaço Sideral.

A obra do escultor Ernesto Neto sempre foi vinculada à Física, com viradas para as Ciências Políticas (Leviathan de Hobbes). O artista tem também buscado relações de alteridade, saberes femininos e, agora, a visão cosmogônica de algumas sociedades indígenas. Suas esculturas e instalações não são meros comentários a seu repertório conceitual, mas uma forma de constituição de uma presença sensorial que plasma valores do mundo.

Sobre a Jornada

A jornada de seminários compõe a disciplina "Relações do Conhecimento entre Arte e Ciência: Gênero, Neocolonialismo e Espaço Sideral", oferecida pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação da USP em associação à Cátedra Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência, uma parceria entre o IEA-USP e o Itaú Cultural.

O programa da disciplina foi formulado pelos dois titulares da Cátedra em 2019: o crítico, curador e historiador de arte Paulo Herkenhoff e a biomédica Helena Nader, professora da Unifesp. A intenção é promover uma discussão profunda sobre as inter-relações arte e ciência ao longo dos tempos, perpassando por aspectos como proeminência cultural de um país sobre outro, questões de gênero, de estilos e formatos.

No total, serão 19 aulas entre os meses de agosto e dezembro, sempre às quintas e sextas-feiras, das 14h às 17h, que irão reunir palestrantes e debatedores de diversas áreas do conhecimento e que são lideranças em suas áreas de atuação. Cada seminário terá um homenageado e abordará um tema específico.

Veja o programa completo (sujeito à alteração).

Homenageado:

Darcy Ribeiro e Berta Ribeiro. O casal Berta e Darcy Ribeiro representaram um salto epistemológico no conhecimento da riqueza cultural das sociedades indígenas do Brasil. Seu olhar agudo também teve um foco nas manifestações simbólicas, com refinado valor estético, desses povos estudados. Ambos se dedicaram à educação. Berta Ribeiro é um capítulo denso da longa história de mulheres que se embrenham nas selvas, enfrentam adversidades em busca do conhecimento do Outro. Darcy Ribeiro foi um homem renascentista com uma obra vasta de antropologia, história do olhar ocidental sobre os índios, fez literatura e foi um capítulo grandioso da universalização da educação no Brasil, ombreando com Anísio Teixeira e Paulo Freire. Cobriu o arco da educação, revolucionou com o sistema integral no Rio de Janeiro com os CIEPs no governo Brizola e criou universidades experimentais no campo da arte e da ciência, com distinção para a Universidade Brasília, devastada pela ditadura de 1964.

Exposição:

Paulo Herkenhoff (Cátedra Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência)

Renato Janine Ribeiro (USP e UNIFESP)

Massimo Canevacci (Università di Roma La Sapienza), via skype

Luiz Alberto Rezende de Oliveira (UFRJ e Museu do Amanhã)

Ernesto Neto (artista multimídia)

Moderação:

Helena Nader (Cátedra Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência)

Inscrições

Serão disponibilizadas 40 vagas a interessados em geral (com acesso por ordem de chegada).

Não há necessidade de inscrição para assistir à transmissão on-line

Capacidade do auditório: 120 lugares

Evento com transmissão em: http://www.iea.usp.br/aovivo