Você está aqui: Página Inicial / O IEA / Quem somos / A USP

A USP

por Marilda Gifalli - publicado 02/07/2013 19:10 - última modificação 10/06/2015 16:41

Detalhe do campus da USP, capital

USP é uma instituição pública, mantida pelo Estado de São Paulo e ligada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia. Fundada em 1934 em São Paulo, capital, a universidade oferece 289 cursos de graduação e 222 programas de pós-graduação (com 347 cursos de mestrado e 318 de doutorado), em todas as áreas do conhecimento, além de mais de mil cursos de extensão universitária. A Universidade conta com  42 unidades de ensino e pesquisa, seis institutos especializados, quatro museus, quatro hospitais, um hospital veterinário e outras instalações distribuídas por oito campi (São Paulo, Lorena, Bauru, Piracicaba, Pirassununga, Ribeirão Preto, Santos e São Carlos) e outras localidades do Estado. Sua comunidade inclui mais de 90 mil estudantes (cerca de 65% de graduação e 35% de pós-graduação), 6 mil professores (99% são doutores e 87% trabalham em regime de dedicação exclusiva) e 17,5 mil funcionários. Todo ano, cerca de 160 mil candidatos concorrem a uma das 11 mil vagas que a USP oferece por meio do vestibular mais disputado do país.

Relacionado

Informações sobre a USP produzidas pela Agência de Cooperação Nacional e Internacional (em inglês)

INDICADORES

A USP é a maior e mais importante instituição de ensino e pesquisa do Brasil. Na última avaliação trienal da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), órgão ligado ao Ministério da Educação (MEC), referente ao período 2010-2012, 39% de seus programas de pós-graduação receberam notas 6 e 7, o que equivale a nível de excelência.

Em 2013, a Universidade foi responsável por cerca de 23% da produção científica brasileira. De acordo com o ranking "SIR World Report", de 2014, elaborado pelo SCImago Lab, a USP foi a universidade brasileira que mais publicou artigos científicos de 2008 a 2012. E, considerando-se o número total de publicações nesse mesmo período, foi a quarta universidade do mundo que mais produziu, com 48.156 artigos científicos publicados. Contabilizando apenas os artigos científicos publicados em 2012 e indexados no Web of Science/ISI, a USP totalizou 9.893 publicações.

No cenário internacional, a USP destaca-se por formar o maior número de doutores no mundo - em 2012, foram concedidos mais de 2.400 títulos - e por dispor de 20% dos Programas de Doutorado do Brasil. A qualidade da Universidade é atestada por outros rankings que apontam sua posição de liderança acadêmica não só entre as universidade brasileiras, como também entre as latino-americanas.

A USP foi considerada uma das 100 universidades com melhor reputação segundo o 2013 World Reputation Ranking, produzido pelo "The Times Higher Education" (THE) em parceria com a Thomson Reuters. No ranking das melhores universidades de países emergentes, também produzido pela THE, a USP figura na 11ª colocação. Também foi classificada como a 127ª entre as 200 melhores universidades do mundo pelo QS World University Ranking, preparado pela consultoria Quacquarelli Symonds e divulgado em 2013, sendo a única universidade brasileira a figurar na lista e a melhor colocada entre as latino-americanas. Já no QS World Ranking para a América Latina, é a primeira colocada há três anos consecutivos. Aparece, ainda, entre as 150 melhores universidades do mundo no Academic Ranking of World Universities, também de 2013, elaborado pelo Centro de Universidades de Classe Mundial da Universidade Jiao Tong de Shangai.

INTERNACIONALIZAÇÃO

A internacionalização é uma das diretrizes da USP. A cargo da Vice-Reitoria Executiva de Relações Internacionais (Vreri), as políticas para área visam a ampliar e qualificar a atuação internacional da universidade, criando novos laços de integração e fortalecendo os já existentes.

Para isso, a USP vem investindo amplamente em convênios e acordos de cooperação com instituições estrangeiras de todo o mundo. A universidade mantém mais 650 convênios com países dos cinco continentes, que envolvem o intercâmbio de professores, funcionários e estudantes de graduação e de pós-graduação. Atualmente, são cerca de dois mil alunos estrangeiros recebidos por ano e aproximadamente o mesmo número de alunos uspianos enviados para o exterior.

Além disso, a USP participa de redes e consórcios internacionais, entre eles o Erasmus Mundus Program, a Associação de Universidades de Língua Portuguesa (AULP) e a Rede Magalhães.

SOCIEDADE

A USP busca disponibilizar o conhecimento que produz para o público externo. Para isso, a universidade faz parcerias com indústrias, empresas e centros de pesquisa, que tornam possível o desenvolvimento de projetos e produtos, bem como a aplicação de novas técnicas e tecnologias de interesse da sociedade.

Baseada no princípio da extensão, a USP também desempenha um papel ativo na disseminação da ciência, da cultura e dos cuidados da saúde. Em interação com as comunidades onde está inserida, mantém hospitais, museus, escola, clínica veterinária e outros recursos que beneficiam a população de forma direta, proporcionando serviços diversos, a maior parte deles gratuitos.

Foto: Jorge Maruta/Agência USP