Você está aqui: Página Inicial / NOTÍCIAS / Artista argentino Marcelo Brodsky apresentará seu trabalho relacionado à violência

Artista argentino Marcelo Brodsky apresentará seu trabalho relacionado à violência

por Vinícius Sayão - publicado 19/09/2017 13:55 - última modificação 26/09/2017 11:37

Conversa no IEA abordará como violência moral e física estão ligadas ao impacto das imagens no mundo atual e a forma de tocar o coletivo corpóreo com imagens
Marcelo Brodsky
Marcelo Brodsky

Marcelo Brodsky, fotógrafo e artista multimídia argentino, apresentará seu trabalho e discutirá o papel das imagens como agenciadoras de uma memória ativa na contemporaneidade em conversa no IEA, no dia 3 de outubro, às 14h. O evento, que acontece na Antiga Sala do Conselho Universitário da USP, terá transmissão ao vivo e requer inscrição prévia apenas para aqueles que pretendem assisti-lo presencialmente.

A conferência abordará como violência moral e física estão ligadas ao impacto das imagens no mundo atual. Um outro tópico do debate será a forma de tocar o coletivo corpóreo com imagens.

Para comentar as falas de Brodsky, estarão presentes Agnaldo Farias, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP; Priscila Arantes, do Paço das Artes e da PUC SP; e Márcio Seligmann-Silva, do Instituto de Estudos de Linguagem da Unicamp.

Organizado pelo Grupo de Pesquisa Direitos Humanos, Democracia, Política e Memória, com apoio do Memorial da Resistência de São Paulo, Goethe-Institut São Paulo e da Pinacoteca, o encontro abre o Projeto Hiatus, que inclui uma exposição no Memorial da Resistência (na Estação Pinacoteca) a ser inaugurada no dia 21 de outubro e que contará, além de Marcelo Brodsky, com a presença de obras dos artistas: Fulvia Molina, Leila Danziger, Horst Hoheisel, Andreas Knitz, Jaime Lauriano, Clara Ianni e Rodrigo Yanes. No dia 23 do mesmo mês, outro encontro no IEA reunirá artistas envolvidos na exposição.

Sobre Marcelo Brodsky

Marcelo Brodsky é um dos principais artistas latino-americanos da atualidade. Argentino, iniciou sua carreira como fotógrafo, mas em seu percurso artístico - sempre envolvido com o ativismo pela memória e pelos direitos humanos -, tornou-se um artista multimídia que tem apresentado seu trabalho em diversos países, além de ministrar palestras em algumas das principais universidades norte-americanas.

Seu papel como um dos iniciadores do Parque de la Memoria de Buenos Aires deve ser posto ao lado do impacto de suas obras, como o internacionalmente famoso ensaio fotográfico “Buena Memoria”.


Marcelo Brodsky: Imagens e Arquivos da Violência
3 de outubro, às 14h
Antiga Sala do Conselho Universitário, Rua da Praça do Relógio, 109, térreo, Butantã, São Paulo
Evento gratuito, com transmissão ao vivo pela internet
Inscrições via formulário
Mais informações: Sandra Sedini (sedini@usp.br), telefone: (11) 3091-1678
Página do evento

Foto: Universidad Nacional de Tres de Febrero / Wikimedia