Você está aqui: Página Inicial / NOTÍCIAS / Conferência tratará da arte inspirada na violência da ditadura militar

Conferência tratará da arte inspirada na violência da ditadura militar

por Vinícius Sayão - publicado 06/10/2017 15:50 - última modificação 17/10/2017 14:38

O encontro é um desdobramento da exposição "Hiatus: A Memória da Violência Ditatorial na América Latina", curadoria que propõe a reflexão sobre a memória das ditaduras na América Latina, com destaque para o Brasil, a Argentina e o Chile, e que acontecerá no Memorial da Resistência
Aschrottbrunnen
Fonte em Kassel, Alemanha, foi destruída pelos nazistas e depois reconstruída por Horst Hoheisel, um dos expositores da Hiatus e desta conferência

O uso da arte para retratar a violência e o sofrimento de outras pessoas divide opiniões. Alguns a consideram uma importante forma de expressão, outros acreditam que estes objetos - violência, sofrimento - não devem ser usados para promover o artista. A conferência Arte como Memória do Mal e Espaço de Ação se aprofundará neste tema, focando na arte e violência do período de ditadura militar no Brasil, e sobre como apresentar “a dor sem resvalar para o gozo do sofrimento”. Os participantes debaterão ainda o alcance dessa arte crítica e mnemônica.

O evento acontece na Sala de Eventos do IEA no dia 23 de outubro a partir das 10h, com transmissão ao vivo e inscrição prévia para os que desejam assisti-lo presencialmente.

Este encontro é um desdobramento da exposição Hiatus: A Memória da Violência Ditatorial na América Latina, curadoria que propõe a reflexão sobre a memória das ditaduras na América Latina, com destaque para o Brasil, a Argentina e o Chile, e que acontecerá no Memorial da Resistência entre 21 de outubro e 13 de março de 2018. Tanto a exposição quanto a conferência são organizadas pelo Grupo de Pesquisa Direitos Humanos, Democracia, Política e Memória do IEA, a Pinacoteca e o Memorial da Resistência de São Paulo, com apoio do Instituto Goethe e da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP.

Os artistas da exposição são Andreas Knitz, Clara Ianni, Fulvia Molina, Horst Hoheisel, Jaime Lauriano, Leila Danziger, Marcelo Brodsky e Rodrigo Yanes.

“Todos esses artistas têm se dedicado a trabalhar o tema da memória do mal em suas obras. Eles representam um importante filão de produtores de cultura que nas últimas duas décadas se voltaram para temas sociais de modo novo e criativo, para além da chave tradicional do realismo ou da representação objetificadora do ‘outro’”, comenta Márcio Seligmann-Silva, membro do grupo de pesquisa, curador da exposição e professor de teoria literária da Unicamp.

O objetivo da conferência no IEA é reunir pesquisadores e os artistas, cujas obras estarão expostas no Memorial da Resistência, para buscar entender em que medida os artistas podem servir de agentes na luta para o aprofundamento de pesquisas iniciadas pela Comissão Nacional da Verdade (CNV) sobre os crimes ocorridos no período da ditadura no Brasil. De acordo com Seligmann-Silva, as artes, que desde as vanguardas históricas se tornaram agentes de provocação e de ataque ao establishment, voltam-se agora especificamente para essa luta pela memória e pela verdade.

Programação completa da conferência:

10h

Moderadora: Flavia Schilling (FEUSP/GPDH/IEA-USP)

Horst Hoheisel (artista, Alemanha)

Andreas Knitz (artista, Alemanha)

Rodrigo Yanes (artista, Chile/Espanha)

Márcio Seligmann-Silva (IEL-UNICAMP/GPDH-IEA-USP)

12h

Intervalo para Almoço

14h

Moderador: Andrei Koerner (IFCH-UNICAMP/GPDH-IEA-USP)

Leila Danziger (artista/ UERJ)

Fulvia Molina (artista, São Paulo)

15h30

Intervalo

15h45

Moderadora: Wânia Pasinato (GPDH/IEA-USP)

Jaime Lauriano (artista, São Paulo)

Clara Ianni (Artista, São Paulo)

Virginia Vecchioli (antropóloga, UFSM)

17h15

Intervalo

17h30

Encerramento com apresentação musical com violão e flauta: Duo Arthur Endo e Felipe Santos


Arte como Memória do Mal e Espaço de Ação
23 de outubro, às 10h
Sala de Eventos do IEA, Rua da Praça do Relógio, 109, Bloco K, 5° andar, Butantã, São Paulo
Evento gratuito, com transmissão ao vivo pela internet
Inscrições via formulário
Mais informações: Sandra Sedini (sedini@usp.br), telefone: (11) 3091-1678
Página do evento

Foto: Simenon / Flickr