Você está aqui: Página Inicial / NOTÍCIAS / Transformações e desafios do jornalismo na era digital serão discutidos em seminário

Transformações e desafios do jornalismo na era digital serão discutidos em seminário

por Nelson Niero Neto - publicado 24/10/2019 15:25 - última modificação 12/11/2019 13:16

Conceito de literacia midiática também será abordado no evento que acontece dia 6 de novembro

Jornalismo e mídias digitais
O conceito de literacia midiática será um dos temas abordados no seminário
O início da queda de receita publicitária de jornais e revistas de todo o mundo remonta, aproximadamente, do início da década de 90, consideravelmente antes da popularização da internet e das redes sociais. O surgimento delas, entretanto, acelerou este processo, que no século 21 se tornou uma questão urgente para jornalistas e veículos de comunicação.

Esses e outros aspectos das transformações pelas quais o jornalismo tem passado e os desafios que precisa enfrentar foram trabalhados pelo jornalista Ricardo Gandour em sua dissertação de mestrado. Ele apresentará suas conclusões no seminário Jornalismo, Mídias Digitais e Literacia Informacional, no dia 6 de novembro, às 14h. Aberto ao público, o seminário requer inscrição prévia para participação presencial. Para assistir a transmissão ao vivo no site do IEA, não é preciso se inscrever.

Diretor de conteúdo do Grupo Estado, Gandour abordará as transformações nos modelos de negócio e modos de produção da cadeia jornalística provocadas pelas tecnologias e mídias digitais. A proposta é avaliar os impactos das novas tecnologias e agências de mediação de notícias e informações sobre a esfera pública e a democracia, uma vez que o jornalismo perdeu a hegemonia na mediação das informações e na conformação da opinião pública.

O seminário também terá como expositor o estudante de jornalismo da USP Alexandre Amaral, que abordará o conceito da Unesco sobre literacia midiática, também conhecido como “alfabetização midiática e informacional”. Ele e Gandour são membros do Grupo de Pesquisa Jornalismo, Direito e Liberdade, do IEA, que organiza o seminário. A jornalista e pesquisadora Karina Leal Yamamoto, que participará como debatedora, também é integrante do grupo.

Segundo Amaral, o conceito de literacia midiática trata do esforço em levar ferramentas e competências essenciais em relação à tecnologia e à mídia aos cidadãos. Assim, é possível que eles avaliem de maneira crítica as informações que recebem e criem seus próprios conteúdos. “Isso não é só uma forma de combater a desinformação e a manipulação de informações, mas também de empoderar uma pessoa a conseguir acessar, analisar, refletir, criar e agir em um ecossistema cada vez mais digital”, diz. “Podemos dizer que é uma forma de democratizar a mídia e a informação”.

Amaral teve experiências de trabalho com a Global Alliance for Partnerships in Media and Information Literacy (Gapmil), da Unesco, e com a Media and Information Literacy Expert Network (Milen). As oportunidades permitiram que ele acompanhasse projetos de checagem de fatos na Geórgia e de uma rádio comunitária na Uganda.


Jornalismo, Mídias Digitais e Literacia Informacional
6 de novembro, 14h
Sala Alfredo Bosi, Rua Praça do Relógio, 109, Cidade Universitária, São Paulo
Evento gratuito e aberto ao público (com inscrição prévia online). Para assistir à transmissão ao vivo pela internet não é preciso se inscrever.
Mais informações com Cláudia R. Pereira (clauregi@usp.br). Telefone: 11 3091-1686
Página do evento