Você está aqui: Página Inicial / NOTÍCIAS / Pandemia ampliou formas de comunicação na divulgação científica

Pandemia ampliou formas de comunicação na divulgação científica

Especialistas falam da experiência com eventos digitais ligados à temática de ciência trazida pelo isolamento social

A busca por informações confiáveis sobre ciência e, principalmente, saúde cresceu durante a pandemia de covid-19. Além da mídia tradicional, os veículos ligados a instituições de pesquisa e divulgadores científicos estão entre as fontes buscadas pela população. Dentro desse contexto, o USP Analisa apresenta nesta semana a segunda parte da entrevista com a editora de Ciências do Jornal da USP Luiza Caires e com o coordenador do Pint of Science no Brasil e também coordenador de projetos educacionais do Instituto Questão de Ciência Luiz Gustavo de Almeida.

Além de discutir o papel da divulgação científica neste momento, eles falam das próprias experiências no cenário atual. Além do crescimento na demanda por divulgação dentro da universidade e do crescimento expressivo do acesso às mídias da universidade, Luiza se deparou com um desafio: a organização de webinars. Mesmo não sendo algo novo, ela acredita que a modalidade funciona bem, diante do isolamento social.

“Talvez pela vontade de estar engajado com o público de alguma maneira, mesmo que não seja presencial, estar ao vivo faz um pouco de diferença. Todo mundo interagindo ali no chat, na mesma hora, assistindo a mesma coisa, acaba sendo um pouco diferente do que simplesmente um vídeo postado ali no YouTube”, diz ela.

Luiz também trouxe sua experiência com a organização de uma versão digital do Pint of Science, festival internacional de divulgação científica realizado anualmente em vários países.

“É uma coisa que a gente não pensava muito em fazer porque a experiência proporcionada durante o evento presencial ainda é impossível de criar no ambiente virtual. Mas a gente se surpreendeu muito com esse alcance, eu acho que nenhum dos palestrantes, dos apresentadores que estavam ali, falaram para mais de 400 pessoas ao mesmo tempo. E lá eles estavam falando para 1.500 pessoas e o pessoal interagindo no chat. Então o alcance da internet é realmente incrível”, diz ele.

A entrevista vai ao ar pela Rádio USP nesta quarta (27), a partir das 18h05, com reapresentação no domingo (31), a partir das 11h30. O programa também pode ser ouvido pelas plataformas de streaming iTunes e Spotify. O USP Analisa é uma produção conjunta do Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto (IEA-RP) da USP e da Rádio USP Ribeirão Preto.