Você está aqui: Página Inicial / NOTÍCIAS / Pesquisadores analisam saúde mental e prática de atividade física durante a pandemia

Pesquisadores analisam saúde mental e prática de atividade física durante a pandemia

Estudos da FMRP e da EEFERP são tema do USP Analisa desta semana

O receio de contaminação pela covid-19 e o isolamento social estão provocando problemas na saúde mental e física da população. Estudos revelam um registro maior de ansiedade, depressão e níveis elevados de estresse. Para entender melhor o que está acontecendo com a sociedade neste momento, pesquisadores da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) e da Escola de Educação Física e Esportes de Ribeirão Preto (EEFERP), ambas da USP, estão desenvolvendo trabalhos com universidades de outros países para mapear esses efeitos e também a prática de atividades físicas nesse período. Sobre isso, o USP Analisa desta semana conversa com os professores Rafael Guimarães dos Santos, da FMRP, e Átila Alexandre Trapé, da EEFERP.

“É inevitável: as pessoas têm se movimentado muito menos. Isso tem repercutido, logicamente, sobre o gasto calórico delas, a qualidade da alimentação muitas vezes relacionada com um grau de ansiedade, estresse e até depressão. A alimentação pode ficar mais desregulada e a gente tem problemas aí para a saúde de uma forma geral”, explica Átila.

Tanto a pesquisa dele quanto a de Rafael são longitudinais, ou seja, coletam os dados em vários períodos, o que permite analisar o quadro ao longo do tempo, mas apresentam questionários diferentes.

“Fizemos algumas perguntas que a maioria dos estudos publicados até o momento não fizeram. Além de ansiedade, depressão, estresse e sintomas associados ao trauma, nós também fizemos perguntas sobre o que essas pessoas estão fazendo para se adaptar a essa situação, por exemplo, praticando mais esportes; se comunicando mais com pessoas através de mídias sociais, de WhatsApp; mais práticas como ioga ou práticas espirituais; e também focamos no uso de drogas. A gente já sabe que as pessoas estão bebendo mais porque estão mais em casa. Então será que essas pessoas estão fumando mais maconha? Será que elas estão usando mais cocaína? E será que isso está piorando a saúde dessas pessoas?”, questiona Rafael.

O objetivo, segundo o docente, é entender o comportamento das pessoas e buscar opções de abordagem e tratamento para reduzir os danos à saúde mental trazidos pela pandemia e pelo isolamento social.

A primeira parte da entrevista vai ao ar nesta quarta (10), a partir das 18h05, com reapresentação no domingo (14), a partir das 11h30. O programa também pode ser ouvido pelas plataformas de streaming iTunes e Spotify. O USP Analisa é uma produção conjunta do Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto (IEA-RP) da USP e da Rádio USP Ribeirão Preto.