Você está aqui: Página Inicial / PESQUISA / Programa Ano Sabático / Participantes em 2019

Participantes em 2019

por Fernanda Rezende - publicado 02/10/2018 13:45 - última modificação 11/04/2019 15:57

Arturo Former Cordero
Arturo Forner Cordero
(EP-USP)

Graduado em engenharia pela Universidade Politécnica de Valência, na Espanha, Cordero é professor do Departamento de Engenharia Mecatrônica e Sistemas Mecânicos da Escola Politécnica (EP) da USP. Desenvolverá, no Programa Ano Sabático do IEA, o projeto de pesquisa “Modelagem do Sistema de Controle Motor Biológico a partir da Engenharia”, com duração de seis meses. Seu projeto parte de uma pergunta geral: como o sistema nervoso humano planeja, codifica e controla o movimento? A intenção é esclarecer os princípios do controle motor e propor modelos que considerem aspectos importantes do movimento biológico, como variabilidade, aprendizado, adaptabilidade e robustez. Ele acredita que a modelagem prevista em seu estudo pode ter aplicações em diferentes disciplinas, como ajudar na avaliação, diagnóstico e predição da evolução de doenças neuromusculares e na reabilitação e otimização de mecanismos auxiliares de assistência a portadores de deficiência.

É chefe do Departamento de Jornalismo e Editoração da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, onde leciona desde 2003. Nos seis meses de participação no Programa Ano Sabático, Oliveira desenvolverá a pesquisa “Projetos Insurgentes: Os Coletivos de Cultura e Comunicação nas Periferias da Cidade de São Paulo”. Seu objetivo é refletir sobre as experiências dos coletivos de cultura e comunicação nos bairros periféricos da cidade de São Paulo, em particular aquelas financiadas por programas oficiais de fomento. Serão selecionados projetos de regiões distintas, preferencialmente, para a análise qualitativa. Neles, serão verificados os processos comunicativos utilizados para divulgação e articulação das comunidades e os dados socioeconômicos da região.

Eduardo Benedicto Ottoni
Eduardo Benedicto Ottoni
(IP-USP)

Ottoni é graduado em Ciências Biológicas e professor do Departamento de Psicologia Experimental do Instituto de Psicologia (IP) da USP. Com o projeto de pesquisa “Abordagens Evolucionistas da Cultura”, que tem duração prevista de 12 meses, ele pretende investigar as relações entre cultura e evolução. Segundo ele, a "Síntese Neodarwinista", nascida do encontro do pensamento de Darwin com os modelos da genética de populações, relegou os fenômenos culturais a um papel evolutivo meramente proximal (o "fenótipo estendido"), enquanto as Humanidades cultivaram visões da cultura enquanto processo exclusivamente humano e relativamente desconectado da biologia evolutiva da espécie. Ele entende, entretanto, que o estudo de tradições comportamentais em animais não-humanos colocou em cheque essa "exclusividade". Ottoni pretende transformar os resultados da pesquisa e os debates realizados no IEA em um livro sobre esse panorama conceitual em transformação — co-evolução genes-cultura, cultura em humanos e não-humanos e evolução cultural numa perspectiva darwiniana.

 

Marco Antonio Bettine de Almeida
Marco Antonio Bettine de Almeida
(EACH-USP)

Graduado em educação física pela Unicamp e em direito pela PUC-Campinas, Almeida tornou-se doutor em estudos do lazer também pela Unicamp e livre-docente pela Each. Com o projeto de pesquisa “Soft Power: Um olhar sobre a Utilização Estratégica dos Brics ao sediar a Copa do Mundo de Futebol da Fifa - Análise de África do Sul, Brasil e Rússia", fará parte do Programa Ano Sabático por 12 meses. Sua intenção é analisar a forma como África do Sul, Brasil e Rússia utilizaram a realização das copas para incrementar seu soft power. As referências serão notícias sobre os eventos dos três países divulgadas pelos sites de três veículos de imprensa internacional: o jornal francês “Le Monde”, o jornal “El País” e a rede de rádio e televisão britânica BBC. O estudo buscará também identificar a relação entre a escolha dos três países como sedes da copa pela Fifa e a importância dos Brics como novos atores nos megaeventos esportivos do século 21.

 

Mauricio Pietrocola Pinto de Oliveira
Mauricio Pietrocola Pinto de Oliveira
(FE-USP)

Licenciado em física pela USP, Oliveira é professor do Departamento de Metodologia do Ensino e Educação Comparada da Faculdade de Educação (FE) da USP. Ele vai desenvolver o projeto de pesquisa “Educação Científica na Sociedade de Risco” durante os 12 meses em participará do Programa Ano Sabático. Oliveira defende que um dos impactos mais sensíveis da globalização na vida social é uma percepção difusa por parte dos indivíduos sobre o papel da ciência e da tecnologia nos dias de hoje. Em sua pesquisa durante ano sabático no IEA, Oliveira pretende abordar de que forma essa avaliação da nova modernidade impacta o projeto educacional em geral e da educação científica em particular.

 Rogério Bastos Arantes
Rogério Bastos Arantes
(FFLCH-USP)

É professor do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP desde 2008. No ano de contribuição com o Programa Ano Sabático, Arantes desenvolverá a pesquisa “Corrupção Política e Crime Organizado no Brasil”. Ele pretende, por meio da análise das operações conduzidas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público de 2003 a 2017, alcançar dois objetivos principais. Um deles é realizar um mapeamento da corrupção política e do crime organizado no Brasil a partir dos elementos fornecidos pelas mais de três mil operações desencadeadas no período. O levantamento resultará, segundo Abrantes, "no quadro mais extenso e abrangente que se tem notícia das atividades criminosas organizadas no país, especialmente a corrupção política". A outra meta é analisar o desempenho das principais instituições envolvidas no combate a essas atividades criminosas, especialmente o Ministério Público, a Polícia Federal e a Justiça Federal.

Belinda Mandelbaum - Perfil
Belinda Mandelbaum (IP-USP)

Psicóloga, Belinda Mandelbaum é professora do Instituto de Psicologia da USP, onde também coordena o Laboratório de Estudos da Família do Departamento de Psicologia Social e do Trabalho. No programa Ano Sabático do IEA, trabalhará no projeto “Figurações da Família na Literatura Brasileira do Século XX”. Ela irá investigar as concepções sobre família, vínculos e dinâmicas familiares presentes em textos da Literatura Brasileira no período, tendo como referencial metodológico o círculo hermenêutico proposto por Cândido (1975), Ricoeur (2000) e Arrigucci (2010). A partir desses autores, será feita uma primeira leitura dos textos literários, em busca das concepções sobre família neles presentes, seguida por um diálogo com saberes oriundos dos estudos de família nos diversos campos das Ciências Humanas – Psicanálise, Psicologia Social, Antropologia, Sociologia, História – que forem solicitados pelos elementos encontrados em cada texto literário trabalhado. As análises realizadas serão reunidas e articuladas em um livro sobre o tema. O objetivo é apresentar, por meio das leituras dos textos literários, um conjunto de elementos significativos para a compreensão da família brasileira ao longo do século 20, suas transformações e dilemas, bem como seus impactos na constituição das subjetividades implicadas, tais como manifestos e elaborados na Literatura brasileira do período.