Você está aqui: Página Inicial / EVENTOS / Territórios em Intempérie - Desigualdade de Gênero na Pandemia: o ODS 5 no Cenário Pós-COVID-19

Territórios em Intempérie - Desigualdade de Gênero na Pandemia: o ODS 5 no Cenário Pós-COVID-19

Detalhes do evento

Quando

de 01/07/2020 - 14:00
a 01/07/2020 - 17:00

Onde

On-Line

Nome do Contato

Adicionar evento ao calendário

Webinar

Projeto “Metrópoles Latinoamericanas: Instrumentos sustentáveis para o desenvolvimento territorial frente a intempéries”

A  pandemia causada pelo vírus COVID-19 veio acentuar os conflitos e desafios decorrentes das desigualdades de gênero. De fato, verifica-se em todo o mundo que as mulheres têm sido especialmente impactadas pela pandemia, sobretudo em razão do agravamento das desigualdades econômicas e sociais, já existentes anteriormente, pelo processo de isolamento social necessário ao controle da propagação do vírus.

Explosão das ocorrências de violência doméstica, perda de emprego e renda, aumento das desigualdades competitivas, sobrecarga pelo acúmulo de tarefas domésticas no isolamento, incremento dos riscos para a população feminina encarcerada e seus familiares são alguns dos muitos desafios trazidos pela pandemia às mulheres.

Lamentavelmente, esses desafios não foram acompanhados pela mobilização de políticas públicas voltadas à sua remediação e prevenção, o que coloca em cheque a concretização do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 5 - Igualdade de Gênero e demais metas da Agenda 2030 atinentes à promoção da igualdade entre homens e mulheres.

Nesse sentido, a pesquisa “Cidades Emergentes”, realizada mediante a aplicação de um questionário online entre os meses de abril e maio no Brasil, Chile e Equador, logrou detectar não só a existência de significativas desigualdades nas condições de vida e de trabalho das mulheres nas cidades latino americanas como também a tendência do seu agravamento pela pandemia.

Diante desse quadro, a universidade, como centro de produção de conhecimento, deve mobilizar-se no sentido de propor soluções de política pública voltadas à efetiva promoção da igualdade de gênero, sobretudo no cenário pós-COVID.

Assim, no âmbito do Projeto “Metrópoles Latino-Americanas: Instrumentos sustentáveis para o desenvolvimento territorial frente a intempéries: casos de São Paulo/BR, Santiago/CL, Quito/ECU e Montevideo/URU”, propomos a realização de um Webinar no Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo voltado à reflexão sobre a condição feminina na pandemia e à propositura de soluções de política pública para a desigualdade de gênero no contexto pós-COVID nas seguintes temáticas, a serem desenvolvidas por meio de quatro painéis:

  1. as mulheres e o trabalho
  2. violência contra a mulher
  3. população feminina encarcerada
  4. as mulheres e a/na  cidade
  5. atuação política das jovens mulheres negras

No Painel “As mulheres e o trabalho”, pretendemos colocar em discussão a desigualdade na distribuição das tarefas domésticas e o teletrabalho, as desigualdades competitivas entre homens e mulheres - inclusive na academia, os riscos e vulnerabilidades das trabalhadoras domésticas, informais e precarizadas, e os desafios postos pela “retomada econômica” às mulheres trabalhadoras.

No Painel “Violência contra a mulheres”, pretendemos colocar em pauta a explosão de violência contra mulheres durante o isolamento, noticiada em todo o mundo, apontar suas múltiplas causas e propor soluções.

No Painel “População feminina encarcerada”, pretendemos questionar o encarceramento feminino, crescente no Brasil assim como nos países latino americanos em decorrência do combate ao tráfico de drogas, e discutir medidas para combater os riscos e vulnerabilidades trazidos para essas mulheres e seus filhos, sobretudo no contexto da pandemia.

No Painel “As mulheres e a/na cidade”, pretendemos discutir a ordenação das cidades sob a ótica feminina e propor soluções para o contexto pós-COVID em termos de mobilidade, espaços públicos, acesso a serviços e utilidades urbanas e participação cidadã.

Por fim, no Painel sobre “mulheres negras e racismo genderizado”, abordaremos o lugar dessas mulheres na sociedade e as questões que se acirraram em função da pandemia.

Cada Painel contará com 12 minutos de exposição, seguido ao final de debates entre as palestrantes e resposta a perguntas enviadas pela audiência.

Comissão de organização:

Debora Sotto (USP CG), Tatiana Tucunduva P. Cortese (USP CG e Uninove), Carlos Andrés Hernández Arriagada (USP CG e UPM), Marcelo B. Nery (USP CG e NEV USP)

Transmissão

Acompanhe o evento on-line em iea.usp.br/aovivo

Inscrições

Evento on-line, público e gratuito | Sem inscrição prévia

Não há necessidade de inscrição para assistir à transmissão on-line.

Organização

Programação

 

Apresentação e mediação

Roxane Ré (Jornal da USP)

 

Abertura

Roseli de Deus Lopes (Vice-Diretora do IEA)

 

Painel I - As mulheres e o trabalho

Luciana Fukimoto Itikawa (FIAM/FAAM/FMU e Women in Informal Employment: Globalizing and Organizing - WIEGO)

 

Painel II - Violência contra as mulheres

Wânia Pasinato (IEA, USP Mulheres e ONU Mulheres Brasil)

 

Painel III - População feminina encarcerada

Surrailly Fernandes Youssef (Defensoria Pública do Estado de São Paulo)

 

Painel IV - As mulheres e a/na cidade

Daniela Campos Libório (Conselho Federal OAB e PUC SP)

Painel V - Mulheres negras e racismo genderizado

Juliane Cintra (ONG Ação Educativa)

 

Debates

 

Encerramento