Você está aqui: Página Inicial / NOTÍCIAS / Encontro discute a arte latino-americana no novo espaço da Tate Modern

Encontro discute a arte latino-americana no novo espaço da Tate Modern

Atividade do Grupo de Pesquisa Fórum Permanente: Sistema Cultural entre o Público e o Privado trará curador da Tate para falar sobre o novo prédio do museu, o Switch House.
Tate Modern
Switch House, o novo prédio da Tate Modern

A inauguração em junho do novo espaço da Tate Modern, em Londres, Reino Unido, marca o início de um novo lugar para a arte latino-americana no cenário mundial. O prédio, chamado Switch House, criou uma versão própria de um museu global, que dá destaque para obras da América Latina - como "A Torre de Babel" de Cildo Meireles -  e intitula galerias com nomes de cidades como São Paulo e Buenos Aires.

Essa nova configuração do museu será discutida no encontro Deslocando o Cânone da História da Arte: o Papel da Arte Latino-Americana na Tate Modern, organizado pelo Grupo de Pesquisa Fórum Permanente: Sistema Cultural entre o Público e o Privado com apoio da Cultura Inglesa. O evento acontece dia 22 de setembro, das 14h às 18h, na Sala de Eventos do IEA. Haverá transmissão ao vivo pelo site do IEA.

O expositor será Inti Guerrero, curador adjunto de arte latino-americana da Tate Gallery. Para debater as ideias de Guerrero estarão presentes Julia Buenaventura, do Núcleo de Pesquisa e Curadoria do Instituto Tomie Ohtake, e Gilberto Mariotti, artista, educador e curador associado na Associação Fórum Permanente.

O expositor

O colombiano Inti Guerrero é, desde janeiro de 2016, curador adjunto de arte latino-americana da Tate Gallery (Estrellita Brodsky B. curatorship), onde coordena a representação da arte da América Latina pelos próximos três anos. Quarto curador na Tate nessa posição, seus antecessores foram Cuauhtémoc Medina, Julieta González e José Roca. Sua atuação se relaciona diretamente ao corpo de curadores da instituição e ao Comitê de Aquisições na América Latina da Tate.

Em agosto de 2016, Guerrero também foi nomeado curador da 38ª edição da EVA International que ocorrerá em 2018. EVA International é a Bienal de Arte Contemporânea da Irlanda. A cada dois anos, a EVA International trabalha com curadores convidados para criar um programa de 12 semanas de exposições e eventos que se relacionam com as pessoas e a cidade de Limerick, na costa oeste da Irlanda.

Guerrero já foi diretor associado de arte e curador na Fundação Ars TEOR/éTica em Costa Rica. Tem trabalhado como curador independente e crítico da arte na America Latina e Europa. Seus mais recentes projetos em curadoria são: Josephine Baker e Le Corbusier– Um caso Transatlântico, Museu de Arte do Rio - MAR; Man Up!, Tate Film, Tate modern, London; A cidade do homen nu, Museu de Arte Moderna de São Paulo; Flying Down to Earth, MARCO, Vigo and FRAC Lorraine, Metz; and Duet for Cannibals, Royal Tropical Institute, Amsterdam, 2010. Como co-curador trabalhou nas exposições: Eppur is muove, Fondazione Sandretto Re Rebaudengo, Turin, 2009 e Yo no soy esa..., Galeria Santa Fe, Bogotá, 2005. Seus textos já foram publicados em Art Nexus, Ramona, Afterall, Metropolis M and Manifesta Journal.

Ele estudou História e Teoria da Arte na Universidade de Los Andes em Bogotá e na USP. Participou do programa de estudos curatoriais do De Appel Arts Centre de Amsterdam, Holanda.

(Com informações do site forumpermanente.org.)

Foto: Divulgação Tate Modern


 

Deslocando o Cânone da História da Arte: o Papel da Arte Latino-Americana na Tate Modern
22 de setembro, das 14h às 18h
Sala de Eventos do IEA - Rua da Praça do Relógio, 109, bloco K, 5º andar, Cidade Universitária, São Paulo
Evento gratuito sem necessidade de inscrição prévia — Transmissão ao vivo
Informações: Sandra Sedini (sedini@usp.br), telefone (11) 3091-1678
Página do evento: http://www.iea.usp.br/eventos/deslocando-o-canon-da-historia-da-arte