Você está aqui: Página Inicial / PUBLICAÇÕES / Imprensa / Boletim IEA / Boletim IEA — 151

Boletim IEA — 151

por Marilda Gifalli - publicado 20/05/2014 11:10 - última modificação 08/08/2014 15:59

1ª quinzena de setembro de 2010
TODAS AS EDIÇÕES
Para receber por e-mail, envie mensagem para
boletim-iea@usp.br


HISTÓRIA
Peter Burke discute a
sobrevivência da República das Letras

INTERNACIONAL
Programa ampliará colaboração
franco-brasileira em humanidades e ciências sociais

AGENDA
Eventos públicos

 

NOTA
Psicologia clínica será tema de intercâmbio
HISTÓRIA
Peter Burke discute a
sobrevivência da República das Letras

 

Para o historiador Peter Burke, professor emérito da Universidade de Cambridge, Reino Unido, a "República das Letras" sobrevive até hoje, apesar de seu tamanho, geografia, estrutura social e modos de comunicação terem mudado ao longo do tempo, "a ponto de ser útil distinguir quatro períodos diferentes de sua história". Burke tratará dessa permanência na conferência "Continua Viva a República das Letras?", no dia 22 de setembro, 14h30, no IEA.


O historiador inglês Peter Burke

Segundo Burke, muitos acadêmicos já discutiram a história da "República Literária" (Respublica Litteraria) ou comunidade acadêmica internacional, começando na era de Erasmo ou no século 15 e terminando em 1750 ou 1789, "muitas vezes com a explicação de que a era do nacionalismo, em conjunto com o advento da especialização acadêmica, anunciava o fim da 'République des Lettres'", tese da qual discorda.

O evento terá coordenação de Renato Janine Ribeiro, da FFLCH-USP e conselheiro do Instituto, e será aberto a todos os interessados, sem necessidade de inscrição. Quem não puder comparecer poderá acompanhar a conferência pela web em www.iea.usp.br/aovivo.

PERFIL

Especialista em Idade Moderna europeia, Burke enfatiza em suas análises a relevância dos aspectos socioculturais. Foi professor de história das ideias na Escola de Estudos Europeus da Universidade de Essex e lecionou também na Universidade de Princeton e na Universidade de Sussex. No IEA, foi professor visitante de setembro de 1994 a setembro de 1995.

É autor de mais de trinta livros, muitos deles publicados no Brasil. Em parceria com sua mulher, a brasileira Maria Lúcia Garcia Pallares-Burke, escreveu "Repensando os Trópicos: um Retrato Intelectual de Gilberto Freyre", obra que se apóia em ampla pesquisa para construir uma narrativa substancial sobre a vida e o trabalho do sociólogo pernambucano. Seu último livro publicado no Brasil é "O Historiador como Colunista" (2009), que reúne uma seleção de seus textos publicados no jornal "Folha de S.Paulo".

LOCAL
Auditório Alberto Carvalho da Silva, sede do IEA, Rua da Reitoria, 374, térreo, Cidade Universitária, São Paulo.
WEB
O evento terá transmissão ao vivo pela internet em www.iea.usp.br/aovivo.

INFORMAÇÕES
Com Sandra Sedini (sedini@usp.br), tel. (11) 3091-1678.

 

INTERNACIONAL
Programa ampliará colaboração
franco-brasileira em humanidades e ciências sociais

 


O botânico francês Auguste de
Saint-Hilaire (1779-1853)
da nome ao programa proposto
pela Embaixada da França

O IEA sediará, de 3 a 5 de novembro, o seminário inaugural do "Programa Saint-Hilaire — Estudos sobre o Brasil Contemporâneo, Pesquisa e Formação em Ciências Sociais", iniciativa proposta pela Embaixada da França.

O objetivo do programa é complementar os instrumentos de cooperação entre os dois países em humanidades e ciências sociais já existentes, como o Programa Capes-Cofecub, a Rede Francesa de Estudos Brasileiros (Refeb) e o Colégio Doutoral Franco-Brasileiro.

EIXOS

De acordo com a proposta francesa, o programa terá três eixos de trabalho:

  • apoio à edição de obras científicas a serem publicadas em francês e português, com o objetivo de promover parcerias entre instituições de pesquisa dos dois países sobre temáticas consideradas prioritárias para a cooperação política e econômica (direito, economia, ciências políticas, relações internacionais, questões urbanas, entre outras).
  • realização de um seminário anual reunindo pesquisadores franceses e brasileiros e que será o evento de referência na área de cooperação do programa; os objetivos do seminário serão: apresentar o andamento dos projetos selecionados no ano anterior; escolher as temáticas para edição de obras científicas no ano seguinte; apresentar os trabalhos realizados pelos bolsistas do Refeb e pelos titulares das cátedras francesas no Brasil e das brasileiras na França;
  • colaboração das cátedras francesas e brasileiras nas temáticas escolhidas nos seminários anuais, com a promoção de viagens de intercâmbio de média duração (em torno de um semestre) de pesquisadores seniores; a atuação do programa nesse eixo será de apoio ao funcionamento das cátedras já existentes no Brasil (Pierre Monbeig e Roger Bastide na USP, por exemplo) e aquelas em funcionamento em instituições francesas (como a Sérgio Buarque de Holanda e a Celso Furtado).

GESTÃO

A coordenação do programa estará a cargo de um comitê integrado por representantes de quatro instituições de cada país. A parte francesa incluirá o Ministério das Relações Exteriores e Europeias, o Ministério do Ensino Superior e da Pesquisa, o Instituto das Américas e a Embaixada da França. A parte brasileira contará com a participação da Capes, Ministério da Ciência e Tecnologia, Ministério da Cultura e Ministério das Relações Exteriores.

A direção científica do projeto será de um comitê integrado por uma entidade de cada país e composto por personalidades de competência renomada em humanidades e ciências sociais. Caberá aos dois co-presidentes do comitê científico indicar seis integrantes brasileiros, a partir dos coordenadores de temáticas científicas da Capes, e seis integrantes franceses, a partir dos membros do Conselho Científico do Instituto das Américas e dos membros do Departamento América do Ministério das Relações Exteriores e Europeias da França.

O geógrafo francês Hervé Théry, professor visitante da Cátedra Pierre Monbeig, sediada na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, integrará o comitê científico do programa e coordenará a participação do IEA na iniciativa.

Segundo a Embaixada da França, a escolha do nome do botânico Auguste de Saint-Hilaire (1779-1853) para dar título ao programa constitui-se numa referência ao cientista francês cujas obras, baseadas em longas viagens pelo Brasil de 1816 a 1822, "renovaram profundamente a maneira como seus leitores — franceses e também brasileiros — percebiam as singularidades do país".

 

AGENDA
Eventos públicos

 

IMPORTANTE
Os eventos são gratuitos, não exigem inscrição e acontecem, em sua maioria,
no Auditório Alberto Carvalho da Silva (65 lugares, a serem ocupados por ordem
de chegada do público), na sede do IEA
, com transmissão ao vivo
pela web em
www.iea.usp.br/aovivo (as exceções estão indicadas na relação)
.

 

SETEMBRO

• Dia 15, 13h30
SEMINÁRIO DE LÓGICA PARACONSISTENTE ANOTADA
EM BIOMEDICINA, AUTOMAÇÃO E ROBÓTICA
Coordenador: Jair Minoro Abe (IEA)
Local:
Prédio da Medicina Legal (1º andar, sala 2) do Instituto Oscar Freire, Faculdade de Medicina da USP, Av. Dr. Arnaldo, 455, São Paulo
Informações: com Sandra Sedini (sedini@usp.br), tel. (11) 3091-1678

• Dia 20, 11h
O PROCESSO DE CONSTRUÇÃO COLABORATIVA DO MARCO CIVIL DA INTERNET
Conferencista:
Joana V. Ferraz (A2K Brasil e FGV-RJ)
Informações: com Inês Iwashita (ineshita@usp.br), tel. (11) 3091-1685

• Dia 22, 14h30
CONTINUA VIVA A REPÚBLICA DAS LETRAS?
Conferencista:
Peter Burke (Universidade de Cambridge, Reino Unido)
Coordenador:
Renato Janine Ribeiro (FFLCH e IEA)
Informações: com Sandra Sedini (sedini@usp.br), tel. (11) 3091-1678

OUTUBRO

• Dias 25 a 27
CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DA REDE WATERLAT — TENSÃO ENTRE JUSTIÇA AMBIENTAL
E JUSTIÇA SOCIAL NA AMÉRICA LATINA: O CASO DA GESTÃO DA ÁGUA

Local: Memorial da América Latina, São Paulo, SP
Evento sujeito a inscrição e taxa de participação — Sem transmissão pela web

 

NOTA

 

Cátedra fará intercâmbio sobre psicologia clínica

Andrés Eduardo Aguirre Antúnez, professor do Departamento de Psicologia Clínica do InstitutoAndrés Eduardo Aguirre Antúnezde Psicologia da USP, é o novo coordenador da Cátedra Bernardo O'Higgins, convênio entre a USP e a Universidade da Fronteira (Ufro), Chile. Patrícia Santibáñez Fernández, professora de psicologia clínica da Ufro, coordenará os trabalhos da cátedra nessa área. Os dois já iniciaram tratativas para encontrar temas comuns de pesquisa. A meta é estabelecer um intercâmbio clínico-científico no âmbito da psicologia clínica.

 

EXPEDIENTE

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
Reitor: João Grandino Rodas
Vice-Reitor: Hélio Nogueira da Cruz
www.usp.br

INSTITUTO DE ESTUDOS AVANÇADOS

Diretor: César Ades
Vice-Diretor: Luiz Roberto Giorgetti de Britto
Conselho Deliberativo: César Ades, Gabriel Cohn, Luiz Roberto Giorgetti de Britto, Oswaldo Baffa Filho, Renato Janine Ribeiro e Roberto Mendonça Faria
iea@usp.br

Polo de Ribeirão Preto
Coordenador: Oswaldo Baffa Filho
Vice-Coordenador: André Lucirton Costa

Polo de São Carlos
Coordenador: Roberto Mendonça Faria

Divisão de Comunicação: Mauro Bellesa (editor, MTb-SP 12.739)
Rua Praça do Relógio, 109, bloco K, 5º andar, Cidade Universitária, 05508-050, São Paulo, SP
Telefones: (11) 3091-1692 / 3091-1664 — www.iea.usp.br/publicacoes/imprensa/boletim-iea — boletim-iea@usp.br