Você está aqui: Página Inicial / EVENTOS / Urbansus - O Desenvolvimento Portuário Latino-Americano: Casos dos Portos Chilenos

Urbansus - O Desenvolvimento Portuário Latino-Americano: Casos dos Portos Chilenos

por Cláudia Regina - publicado 14/10/2020 10:00 - última modificação 22/10/2020 16:38

Detalhes do evento

Quando

de 17/11/2020 - 14:00
a 18/11/2020 - 17:30

Onde

ON-LINE

Nome do Contato

Telefone do Contato

11 3091-1686

Adicionar evento ao calendário

O equilíbrio entre a cidade, o setor portuário e as águas é o maior desafio de sustentabilidade enfrentado pelas cidades portuárias em todo o mundo. No período pós-industrial, as novas estruturas econômicas ocasionaram a desintegração e a descontinuidade territorial entre as cidades portuárias e suas orlas marítimas, sobretudo no que tange à integração entre os modais de transporte – aéreo, ferroviário e rodoviário – e o território urbano, gerando graves problemas de funcionalidade. Acrescem-se a este quadro de fragmentação territorial os riscos decorrentes da extrema vulnerabilidade da zona costeira aos impactos da progressiva elevação do nível dos oceanos e do aumento da frequência e intensidade das intempéries climáticas, fenômenos diretamente associados às mudanças globais do clima. O enfrentamento desses graves desafios de sustentabilidade por meio de estratégias eficazes de planejamento e desenvolvimento territorial é primordial para o desenvolvimento econômico regional e nacional, uma vez que as cidades-porto desempenham um papel central na inserção dos países no mercado internacional.

Nesse contexto, desenha-se hoje na América do Sul a perspectiva de implementação de um Corredor Logístico ligando os portos brasileiros no Atlântico aos portos chilenos no Pacífico, o que oferece às cidades portuárias envolvidas no processo a oportunidade ímpar de superar suas históricas descontinuidades territoriais por meio de estratégias de planejamento e gestão urbana inovadoras e sustentáveis. As cidades portuárias chilenas experimentaram, nos últimos anos, significativas transformações territoriais voltadas a reinstaurar a continuidade de suas orlas marítimas, motivadas não só pelos interesses econômicos decorrentes das relações comerciais desenvolvidas via oceano Pacífico, como também pela necessidade de remediar os danos significativos sofridos pela zona costeira em razão do tsunami ocorrido no ano de 2010. A fragilidade da zona costeira chilena frente a eventos extremos, tais como terremotos, tempestades e incêndios, demandou o engajamento das cidades portuárias chilenas no desenvolvimento de estratégias territoriais apropriadas à promoção da resiliência urbana em todos os seus aspectos, de preparação, prevenção, resposta emergencial, remediação e monitoramento.

O intercâmbio de técnicas, conhecimentos e expertise com as cidades portuárias chilenas oferece às cidades brasileiras a oportunidade de promover significativos avanços na preparação para a sua futura inserção no Corredor Logístico Atlântico-Pacífico.

Assim, o Seminário “O Desenvolvimento Portuário Latino-Americano: Casos dos Portos Chilenos”, concebido no âmbito do Projeto “Metrópoles Latinomericanas: instrumentos sustentáveis para o desenvolvimento territorial frente a intempéries” do Centro de Síntese USP Cidades Globais, tem por objetivo tratar da territorialidade na geração de políticas organizacionais em zonas portuárias chilenas e suas relações com as respectivas cidades, no intuito de colher subsídios para a reflexão sobre a organização dos portos brasileiros e seus impactos sobre as cidades portuárias.

O evento insere-se no Ciclo de Seminários UrbanSus, uma série de seminários desenvolvida pelo Centro de Síntese USP Cidades Globais no Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo com o propósito de contribuir para maior compreensão e propagação da temática da sustentabilidade entre academia, sociedade e setor público, como estímulo à construção de uma cultura da sustentabilidade aliada à ética socioambiental. Alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, o Ciclo UrbanSus visa refletir sobre o papel das cidades e o estímulo para boas práticas e soluções sustentáveis urbanas, colocando-se como um espaço para maior compreensão e propagação da temática da sustentabilidade urbana na academia, na sociedade e no setor público.

Desse modo, dentro da proposta do Ciclo UrbanSus, o Seminário se organizará em dois Painéis. O primeiro painel, a ser realizado na tarde do dia 17 de novembro, tratará do “Processo de Desenvolvimento da Cidade e Porto”, com exposições sobre os seguintes temas: características das cidades marinhas chilenas, aspectos das zonas portuárias de Valparaíso e San Antonio e o plano de recuperação da borda costeira de Bío Bío após o Tsunami de 2010. O segundo Painel, na tarde do dia 18 de novembro, tratará dosAgentes Atuantes na Estruturação Físico-Geográfico dos Territórios”, com exposições sobre: o  planejamento territorial metropolitano, desafios e conflitos da logística portuária e mobilidade urbana; mesas de diálogos como modelos de agentes territoriais; sistemas e cargas nacionais e políticas públicas; e modelos de relações internacionais e corredores de exportação.

Espera-se que as exposições, realizadas por notáveis pesquisadores e especialistas chilenos, seguidas por debates com os pesquisadores do USP Cidades Globais e perguntas do público em geral, possam indicar soluções e recomendações para o desenvolvimento de políticas públicas para a gestão portuária brasileira, em preparação para a implantação do Corredor Logístico Atlântico-Pacífico.

Inscrições

Evento público e gratuito | sem inscrição prévia

Evento on-line, não haverá certificação

Programação

Horário

17 de novembro de 2020

14h - 14h30

Abertura:

Marcos Buckeridge (IB e IEA/USP) e Arlindo Philippi Jr. (FSP e IEA/USP)

14h30 - 17h

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Painel I - Processo de Desenvolvimento da Cidade e do Porto

1. Características das Cidades Marítimas Chilenas - Voltaire Alvarado Peterson (Instituto de Geografia - UC Chile)

2. Aspectos da Zona Portuária de Valparaíso e San Antonio - Alberto Texido Zlatar (FAU - U-Chile)

3. Plano de Recuperação da Borda Costeira de Bío Bío. 10 Anos Pós 27f - Sergio Baeriswyl (Facultad de Arquitectura Construcción y Diseño - UBB)

Moderador:

Marcos Buckeridge (IB e IEA/USP)

Debatedores:

Carlos Andrés Hernández Arriagada (MACKENZIE, FAU e IEA/USP)

Tatiana Tucunduva P. Cortese (UNINOVE, IEA/USP).

Relator:

Glaucia Cristina Garcia dos Santos (FAU/USP)

17h - 17h30

Debate e fechamento

Horário

18 de novembro de 2020

14h - 14h30

 

Abertura:

Marcos Buckeridge (IB e IEA/USP) e Arlindo Philippi Jr. (FSP e IEA/USP)

14h30 - 17h

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Painel II - Agentes Atuantes na Estruturação Físico-Geográfico dos Territórios

1. Planejamento Territorial Metropolitano, Desafios e Conflitos da Logística Portuária e Mobilidade Urbana - Claudia Garcia-Lima (FAUG, Universidad de Concepción)

2. Mesas de Diálogos como Modelos de Agentes Territoriais - Maria Verónica Alarcón (Universidad de Concepción)

3. Sistema Portuário e Relações Territoriais - Jorge Beyer Barrientos (Universidad Católica de la Santísima Concepción)

4. Modelos de Relações Internacionais e Corredores de Exportação - Carlos Sanhueza Sanchez (Universidad de Concepción)

Moderador:

Arlindo Philippi Jr. (FSP e IEA/USP)

Debatedores:

Carlos Andrés Hernández Arriagada (MACKENZIE, FAU e IEA/USP)

Debora Sotto (IEA/USP)

Relator:

Glaucia Cristina Garcia dos Santos (FAU/USP)

17h - 17h30

Debate e Encerramento

Evento com transmissão em: http://www.iea.usp.br/aovivo