Você está aqui: Página Inicial / Revista

Capa Revista Estudos Avançados V 29 N 83

Aspectos da Arqueologia Brasileira

A organização dos textos contempla dois eixos semânticos

O eixo conceitual explora a questão da existência e da identidade do que se convencionou chamar "arqueologia brasileira". O eixo temático incide em áreas específicas da pesquisa arqueológica no Brasil: a Amazônia, o Pantanal, as práticas etílicas dos Tupi-Guarani, o povoamento inicial da América do Sul e as paisagens culturais do planalto sul brasileiro.

Veja abaixo destaques da série "Ciências, valores e alternativas":

Pesquisa multiestratégica 

Agroecologia

Agroecologia

O objetivo do pesquisador norte-americana Hugh Lacey em seu paper “A agroecologia: uma ilustração da fecundidade da pesquisa multiestratégica” foi destacar a importância da agroecologia no Brasil e no mundo inteiro. A pesquisa conduzida sob as estratégias agroecológicas serve para ilustrar a fecundidade da pesquisa multiestratégica e apontar a relevância da agroecologia, bem como sua crescente importância na produção dos alimentos no mundo inteiro.


Segurança alimentar

Biodiversidade

Agrobiodiversidade

É crescente o suporte científico e a percepção pública de que a exploração dos recursos naturais do planeta na forma como está sendo feita não aponta para a sustentabilidade e poderá trazer sérias consequências para a civilização humana. Essa exploração tem gerado enormes externalidades negativas, que são sistematicamente desconsideradas e omitidas. Assim, é urgente uma mudança na forma com que nos relacionamos com a biosfera. A agroecologia é um modelo agrícola fundamental para a conservação e uso sustentável da biodiversidade, estratégia que se agrega à luta mundial de milhões de pequenos agricultores em busca da segurança e soberania alimentar.


Visão multidisciplinar

Cuidadores

Saúde pública

A saúde pública é um campo de políticas, um campo de conhecimentos científicos e um projeto de sociedade que levanta questões antropológicas, éticas e epistemológicas. Em seu artigo o pesquisador francês apresentou um modelo de questionamento estruturado em torno de uma série de problemas: o problema da definição de saúde, o problema ético dos limites das intervenções que visam promover a saúde, o problema do quadro epistemológico das pesquisas e intervenções de saúde pública, o problema dos efeitos políticos das intervenções na saúde pública.


Modelo de interação

Saberes tradicionais

Saberes tradicionais

Os saberes e modos de vida tradicionais podem ser acionados como alternativa viável para pôr em curso um desenvolvimento autêntico que, diferentemente do desenvolvimento modernizado, oriente-se por valores de justiça e equidade socioambiental. Isso porque, ao contrário da monocultura e da tecnociência, que tendem a tornar estéreis e a sufocar a criatividade da auto-organização viva e dos processos humanos, o saber que informa as práticas tradicionais de agricultura, pesca e manejo observa as dinâmicas da natureza, restaura os ciclos naturais, sintoniza as ações humanas às sutilezas do mundo vivo e de seus processos.