Você está aqui: Página Inicial / EVENTOS / Clima, Paisagem e Saúde nas Metrópoles da América Latina

Clima, Paisagem e Saúde nas Metrópoles da América Latina

por Sandra Sedini - publicado 07/06/2021 15:00 - última modificação 23/08/2021 08:29

Detalhes do evento

Quando

de 23/08/2021 - 09:00
a 23/08/2021 - 16:30

Onde

On-line

Nome do Contato

Adicionar evento ao calendário

As cidades são as grandes expressões geográficas deste novo século e têm ganhado notoriedade nos debates de painéis internacionais de clima e sustentabilidade nas últimas décadas.  Diante disto o evento convida a comunidade a refletir sobre os possíveis cenários de vulnerabilidade socioambiental das metrópoles da América Latina, diante das previsões climáticas. Através disto busca contemplar as ODS 11 – Cidades  Inteligentes e Sustentáveis e a ODS 13 - Ação contra a Mudança Global do Clima

Um dos principais pontos das discussões sobre mudanças climáticas e cidades é a emissão de GEE (Gases do Efeito Estufa), pois devido às atividades regidas por consumo energético, como o transporte, produção industrial, iluminação e conforto térmico, os centros urbanos se tornaram os maiores emissores dos GEE na atmosfera global (70% das emissões). Isto revela o importante papel que as áreas urbanas têm tido na alteração dos padrões climáticos globais. Outra questão importante é a vulnerabilidade das populações urbanas aos impactos das mudanças climáticas, já que atualmente mais de 50% da população mundial vive em áreas urbanas, com uma porcentagem significativa de pessoas vivendo em aglomerados subnormais e ocupações irregulares em encostas ou nas margens dos corpos de água, com precariedade de abastecimento de água potável e de saneamento básico, entre outros elementos indicativos de inadequação e de má distribuição dos serviços e da infraestrutura no meio urbano.

Tal realidade é ainda mais alarmante na América Latina e Caribe, onde a taxa de urbanização, por exemplo, chega a 80%. Essa situação deve se agravar, uma vez que está previsto que em 2050 cerca de 68% da população mundial residirá em cidades; particularmente nos países em desenvolvimento, que apresentam déficits no controle das transformações do uso do solo urbano.

As cidades de todo o mundo têm sofrido com a ocorrência de ondas de calor que têm elevado as temperaturas a valores extremos, aumentando a mortalidade por doenças do sistema circulatório e respiratório. Outro problema são os extremos de precipitação, que têm causado enchentes em cidades de países com diferentes níveis de desenvolvimento, e estas têm sido responsáveis por sérios impactos negativos na saúde pública; dentro deste debate merece especial atenção às cidades de países de clima tropical e em desenvolvimento, devido a sua maior vulnerabilidade ambiental e social a desastres de origem natural. Outro importante aspecto são os deslizamentos de terras que têm proporcionado sérios desastres naturais em cidades de países em desenvolvimento.

Diante deste enorme desafio o evento convida especialistas em clima de cidades de diferentes países da América Latina e regiões do Brasil, para refletir sobre o estado da arte das metodologias e técnicas empregadas no estudo da atmosfera urbana, bem como dos impactos dos eventos extremos nas infraestruturas urbanas e na saúde pública. Além disso, coloca como objetivo principal o desafio de desenvolver estratégias de adaptação para o impacto das mudanças climáticas locais e globais, dentro da discussão das “Soluções Baseadas na Natureza”. Serão contempladas as cidades de São Paulo, Brasília, Recife, Santiago e Cidade do México.

Coordenação: Magda Adelaide Lombardo, Hugo Rogério de Barros, Paulo Renato Mesquita Pellegrino, Demóstenes Ferreira da Silva Filho (pesquisadores do Centro de Síntese USP Cidades Globais)

Transmissão

Acompanhe a transmissão do evento em www.iea.usp.br/aovivo

Inscrições

Evento público e gratuito | Sem inscrição

Evento on-line | Não haverá certificação

Organização

Programação

9h

Abertura:

Arlindo Philippi Júnior (IEA e FSP USP) e Magda Lombardo (IEA e ESALQ USP) e Pedro Roberto Jacobi (ICLEI, IEA e IEE USP)

9h10

Painel I – São Paulo

Exposição:

Amauri Pereira de Oliveira (IAG USP)

Nelson da Cruz Gouveia (FM USP)

Bianca Carvalho Vieira (FFLCH USP)

Demóstenes Ferreira da Silva Filho (ESALQ USP)

Moderação:

Magda Lombardo (IEA e ESALQ USP)

10h10

Painel II – Brasília

Exposição:

Gustavo Baptista (UnB)

Abner Luis Calixter (UnB)

Daniela Werneck (UnB)

Marta Romero (UnB)

Moderação:

Paulo Pellegrino (IEA e FAU USP)

11h10

Painel III – Recife

Exposição:

Ranyére Silva Nóbrega (CFCH UFPE)

Ruskin Marinho de Freitas (CAC UFPE)

Roberto Quental Coutinho (CTG UFPE)

Moderação:

Hugo Rogério de Barros (IEA USP CG)

12h10

Intervalo

14h

Painel IV – Cidade do México

Exposição:

Elda Luyando López (UNAM)

Angel Emmanuel Zúñiga Tovar (UNAM)

Marcelino García Benítez (UNICACH)

Moderação:

Gabriela Narcizo de Lima (El Colegio de la Frontera Norte)

15h

Painel V – Santiago

Exposição:

Pablo Sarricolea (FAU Universidad de Chile)

Pamela Smith (FAU Universidad de Chile)

Alexis Vásquez (FAU Universidad de Chile)

Hugo Iván Romero Aravena (FAU Universidad de Chile)

Moderação:

Helena Ribeiro (IEA e FSP USP)

16h

Encerramento:

Magda Lombardo (IEA e ESALQ USP) e Paulo Pellegrino (IEA e FAU USP)

Conteúdo relacionado
Eventos UrbanSus