Você está aqui: Página Inicial / PESQUISA / Cátedras e Convênios / Institut des Amériques

Institut des Amériques

por Mauro Bellesa - publicado 03/07/2018 10:30 - última modificação 16/07/2018 17:00

Paulo Saldiva e Paul-Henri Giraud - Polo Brasil - 27/11/2017
Paulo Saldiva (esq.) e Paul-Henri Giraud na cerimônia de assinatura do acordo

O IEA é a sede do Polo Brasil do Institut des Amériques (IdA), rede francesa de estudos em ciências sociais e humanas sobre o continente americano. A criação do polo foi formalizada por meio de acordo entre os dois institutos firmado em 27 de novembro de 2017 pelo diretor do IEA, Paulo Saldiva, e pelo secretário geral do IdA, Paul-Henri Giraud.

O acordo tem validade de cinco anos, podendo ser renovado automaticamente por acordo tácito entre as partes. Além de criar o polo, o acordo estabelece as linhas gerais de cooperação entre o IEA e IdA:

  • desenvolvimento de projetos comuns, bem como a promoção da participação mútua em manifestações científicas organizadas pelo parceiro;
  • facilitação de intercâmbios entre pesquisadores, doutorandos e pós-doutorandos

 

Polo Brasil

O coordenador do polo é um pesquisador francês designado pelo IdA, que provê os recursos necessários para o funcionamento do posto de pesquisa. O IEA é o responsável pelo instalações e apoio logístico e material.

Os objetivos do polo são:

  • organizar manifestações científicas (conferências, congressos e simpósios internacionais) patrocinados por ambas as partes;
  • favorecer, caso seja necessário, a integração de uma das partes às manifestações científicas e de formação organizadas pela instituição parceira;
  • divulgar informações e documentos nos domínios de interesse comum;
  • facilitar intercâmbios científicos e a mobilidade de pesquisadores nos domínios de interesse comum.

Essas atividades serão norteadas pelo enfoque transamericano e pela abordagem transdisciplinar.

 

Relacionado

Jornada Franco-Brasileira
27 de novembro de 2018

Notícia

 

Midiateca

A influência francesa na USP

A assinatura do acordo entre o IEA e o IdA  foi celebrada na mesma data com um evento sobre a participação de pesquisadores franceses na fundação e primeiros anos da USP.

Organizada pelo Grupo de Pesquisa Brasil-França do IEA e pelo Institut des Amériques, a Jornada Franco-Brasileira teve duas mesas-redondas: uma centrada na medicina, na qual foi destacada a a importância de pesquisadores franceses na estruturação da pesquisa brasileira em imunologia e parasitologia;a segunda, no âmbito das ciências sociais e humanas, tratou dos vários intelectuais franceses, como Pierre Monbeig e Roger Bastide, que no decorrer de suas pesquisas no Brasil apresentaram novas maneiras de ver o país e explorar seu território, história e cultura.