Você está aqui: Página Inicial / NOTÍCIAS / A curadoria e o colecionismo da arte contemporânea na América Latina

A curadoria e o colecionismo da arte contemporânea na América Latina

Encontro Internacional: A curadoria e o colecionismo na arte contemporânea na América Latina. Especialistas brasileiros e estrangeiros discutem várias questões ligadas à arte contemporânea latino-americana no encontro "América Latina e Arte Contemporânea: Curadoria e Colecionismo", realizado em 5 de setembro, no IEA.
tobecontinued.jpg
Detalhe de 'To be Continued...(Latin American Puzzle)', 1998, de Regina Silveira (foto de Carlos Kipnis)


América Latina e Arte Contemporânea: Curadoria e Colecionismo é o tema de encontro que acontece no dia 5 de setembro (quarta-feira), às 17h, no IEA, em paralelo à programação da 30ª Bienal de Arte de São Paulo.

Nele, especialistas brasileiros e estrangeiros discutirão várias questões ligadas à arte contemporânea latino-americana, tais como geopolítica, curadoria, mercado de arte, institucionalidade, circulações e deslocamentos, contextos e ações. A coordenação será de Martin Grossmann, diretor do IEA e coordenador do Grupo de Pesquisa Fórum Permanente: Sistema Cultural entre o Público e o Privado, vinculado à associação cultural  Fórum Permanente.

O evento é uma realização do IEA, do Centro Cultural da Espanha em São Paulo (CCE-SP) e do Fórum Permanente. Aberto apenas a convidados, o debate poderá ser assistido ao vivo pela web em transmissões em português e inglês.

Relacionado

A relatoria do encontro estará a cargo de Afonso Luz, Daniel Rangel, Julia Boaventura, Isis Baldini e Adriano Gomide (online, a partir de Belo Horizonte). Os especialistas e artistas com participação confirmada são: Gabriel Perez-Barreiro (Fundación Cisneros), José Roca (Tate Gallery), Rafael Pereira (Colección C&FE), Hans Michael Herzon (Daros-Latinamerica), Eugenio Valdés (Daros-Latinamerica), Miguel Chaia (PUC-SP e Fundação Bienal de São Paulo), Aracy Amaral (ex-diretora da Pinacoteca e do MAC-USP), Moacir dos Anjos (ex-diretor do Mamam-Recife, curador da 29ª Bienal de São Paulo), Teixeira Coelho (curador coordenador do Masp), Regina Scalzilli (artista), Rosangela Rennó (artista), Justo Werlang (ex-presidente da Bienal do Mercosul e vice-presidente da Bienal de São Paulo), Guilherme Bueno (MAC-Niterói), Cristiana Tejo (Fundaj-Recife), Amilcar Parker (Capacete), Solange Farkas (Videobrasil), Ana Pato (Videobrasil), Maria Hirszman (Grupo Estadão), Jorge Schwartz (diretor do Museu Lasar Segall), Cecilia Fajardo-Hill  (curadora-chefe do Museum of Latin American Art, Molaa), Patrick Charpenel (diretor da Fundação Jumex, Guadalajara, México), Afonso Luz (ex-MinC), Daniel Rangel (ex-diretor de Museus da Bahia, curador do Instituto de Cultura Contemporânea, ICC), Isis Baldini (ex-diretora de Acervos do MAC-USP e do CCSP), José Luis Blondet (curador de iniciativas especiais do Los Angeles County Museum of Art), Thereza Farkas (Casa Tomada), Julia Boaventura (curadora do Instituto Tomie Ohtake) e Adriano Gomide (Escola Guignard).