Você está aqui: Página Inicial / NOTÍCIAS / Ciclo de debates sobre economia, educação, inovação e saúde apresentará propostas para tirar o Brasil da crise

Ciclo de debates sobre economia, educação, inovação e saúde apresentará propostas para tirar o Brasil da crise

por Fernanda Rezende - publicado 03/08/2018 17:05 - última modificação 20/09/2018 08:16

Expositores dos quatro encontros apresentarão propostas que consideram imprescindíveis para destravar áreas-chave no desenvolvimento do país.
Esplanada dos Ministérios
Propostas de especialistas embasarão uma carta aos candidatos à presidência da República, a ser entregue pelo IEA (Foto: André Felipe Carvalho/Flickr)

Às vésperas de uma das eleições mais tensas da história do país, que ocorrem em meio a uma profunda crise econômica, institucional e política, o Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP reunirá renomados especialistas para debater propostas para o Brasil, com foco na economia, educação, inovação, gestão pública e saúde.

Serão cinco encontros no IEA, sempre às 10h, em eventos com dois expositores. Cada um deles apresentará cinco propostas que consideram imprescindíveis para destravar áreas-chave no desenvolvimento do país. Os debates entre os palestrantes e a comunidade acadêmica permitirão reunir propostas que servirão de base para a elaboração de uma carta aos candidatos das eleições presidenciais.

Leia também:

Seminário Brasil: O Futuro que Queremos acontece no dia 4 de setembro e reunirá autores do livro homônimo para debater propostas em segurança pública e saúde

O ciclo Eleições 2018: Propostas para o Brasil será aberto ao público, sem necessidade de inscrição prévia, e com transmissão ao vivo pelo site do IEA.

A primeira atividade, sobre educação, acontecerá em 31 de agosto e terá apresentação de José Goldemberg, presidente da Fapesp, ex-ministro da Educação e ex-reitor da USP, e Maurício Holanda, ex-secretário de Educação do Estado do Ceará, ex-secretário de Educação do município de Sobral, Ceará, e consultor legislativo da Câmara Federal. A mediação será do professor Nilson José Machado, coordenador do Grupo sobre Educação Básica Pública Brasileira do IEA.

No dia 3 de setembro, o tema em debate será economia, com exposição de Marcos Lisboa, presidente do Insper e ex-secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, e Bernard Appy, diretor do Centro de Cidadania Fiscal (CCIF) e ex-secretário de Política Econômica do governo federal. Glauco Arbix, coordenador do Observatório da Inovação e Competitividade (OIC) do IEA, será o mediador.

No dia 17 de setembro, as propostas para ciência, tecnologia e inovação (CT&I) serão debatidas por Carlos Américo Pacheco, diretor-presidente da Fapesp, e Fernanda De Negri, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O moderador será o professor Mario Sérgio Salerno, coordenador geral do OIC.

O quarto encontro, que trará proposições para a área de gestão pública, acontecerá no dia 20 de setembro. Os expositores serão Evelyn Levy, ex-secretária nacional de gestão, consultora e especialista em gestão pública para organismos internacionais, e Humberto Falcão Martins, professor da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getúlio Vargas (EBAPE-FGV). O moderador da atividade será Fernando Luis Abrucio, professor e pesquisador da FGV.

Fechando o ciclo, o médico Drauzio Varella, formado pela USP e ex-diretor do serviço de Imunologia do Hospital do Câncer, Mario Scheffer, professor da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), apresentarão suas ideias para a saúde, no dia 28 de setembro. A mediação será feita pelo professor José Eduardo Krieger, da FMUSP e ex-pró-reitor de Pesquisa da USP.

“Toda a comunidade acadêmica está convidada a participar desses eventos e a debater propostas para o Brasil”, afirma Guilherme Ary Plonski, vice-diretor do IEA. Ele entende que tal participação valorizará o resultado do ciclo de debates, “que é mais uma contribuição da Universidade de São Paulo para ajudar o país a superar os expressivos desafios atuais e, assim, forjar uma sociedade mais próspera e justa”.

Outra iniciativa propositiva do Instituto é o seminário Brasil: O Futuro que Queremos, no dia 4 de setembro, às 14h, quando serão discutidas, por alguns autores do livro homônimo, ideias para as áreas de segurança pública e saúde.