Você está aqui: Página Inicial / NOTÍCIAS / Cultura, sustentabilidade e espaços religiosos são temas da nova edição de 'Estudos Avançados'

Cultura, sustentabilidade e espaços religiosos são temas da nova edição de 'Estudos Avançados'

por Mauro Bellesa - publicado 09/11/2021 11:06 - última modificação 09/11/2021 11:06

Lançamento da edição 103 da revista "Estudos Avançados", que traz três dossiês: "Cultura e Sociedade", "Recursos Hídricos II" e "Espaços Religiosos II".

Capa da revista "Estudos Avançados" 103

Já está disponível a versão digital da edição 103 da revista "Estudos Avançados", que traz três dossiês: "Cultura e Sociedade", "Híbridos do Conhecimento II" e "Espaços Religiosos II". Os artigos podem ser baixados gratuitamente na SciELO (Scientific Electronic Library Online). A versão impressa será lançada na próxima semana.

Segundo o editor da revista, Sérgio  Adorno, o dossiê "Cultura e Sociedade" contém textos que "revisitam temas relevantes de nossa contemporaneidade". A partir de diferentes perspectivas metodológicas aplicadas em vários territórios temáticos e conceituais, o dossiê "procura acercar-se dos sentidos possíveis, ou talvez mesmo perdidos, dos tempos presentes".

Dos nove artigos, sete tratam de temas suscitados por obras dos escritores Carolina Maria de Jesus, Franz Kafka, Artur Azevedo, João Guimarães Rosa, William Blake, Rainer Maria Rilke e Hermann Block. Os outros dois discutem aspectos políticos envolvidos na linguagem dos psicanalistas brasileiros e a atuação político-cultural do Brazilian-American Cultural Institute (Baci), que funcionou em Washington, EUA, de 1964 a 2007.

No artigo "(Obs)cena e Espetáculo em Carolina Maria de Jesus: Reflexões a partir de seus Manuscritos Inéditos", Valéria Rosito, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, reflete sobre os conflitos que Carolina Maria enfrentou a partir de sua profissionalização como escritora, com a publicação do best-seller "Quarto de Despejo".

Segundo Rosito, evidencia-se um "embate entre uma visão lapidada da 'favelada' - como testemunha de primeira pessoa e 'repórter' - ao contrário do desejo prismático da mineira pela escrita criativa e 'descolada' dos referentes que lhe eram imediatos".

Kafka é tema de dois artigos. Em “'Pertencimento/Não Pertencimento' em Franz Kafka: Um Exemplo a Ser Lembrado", Celeste Ribeiro-de-Sousa, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, aponta as decisivas circunstâncias psíquicas, sociais e históricas que levaram o escritor a literaturar em seus escritos os seus particulares sentimentos de "pertencimento/ não pertencimento". Embora haja muitas maneiras de explorar os escritos do autor, a ideia de “pertencimento/não pertencimento” apresenta-se como uma chave para se entender não só o homem e o escritor, mas também os textos que escreveu, segundo Ribeiro-de-Sousa.

Como parte de um estudo sobre releituras do mito de Odisseu, o artigo "As Sereias que Silenciam (o não?)", de Adelia Bezerra de Menezes, do Departamento de Teoria Literária da Unicamp, aborda o conto "O Silêncio das Sereias", de Kafka, a partir das ideias de Walter Benjamin sobre a impossibilidade da narrativa tradicional, em razão da degradação da experiência.  Para a pesquisadora, Kafka antecipa de maneira espantosa em um século o que vigora agora no Brasil: "A era da pós-verdade, das fake news, da desmoralização acachapante da política, de mentira como estratégia."

"De Pai para Filho: Transmissão, Permanência e Mudança em “A Terceira Margem do Rio”, de João Guimarães", de Belinda Mandelbaum, do Instituto de Psicologia da USP, discute as "cadeias de transmissão" presentes nas narrativas de Guimarães Rosa. A argumentação utiliza um referencial da psicanalise de vínculos, que pensa a família como espaço privilegiado da transmissão de mensagens entre as gerações. No artigo, os processos de permanência e mudança na cadeia de transmissão das narrativas que inclui o trabalho literário e os leitores são aproximados dos transtornos da transmissão entre o pai, o filho, a estória e seus leitores no conto "A Terceira Margem do Rio".

Os dois artigos que não se referem a obras literárias mantêm a preocupação do dossiê em relacionar aspectos culturais a características e desafios da sociedade brasileira. Em "A Língua do Outro e a Nossa: Política, Tradução e Psicanálise", Paulo Sérgio de Souza Jr., do Instituto de Estudos da Linguagem da Unicamp, discute a inadequação e elitismo da linguagem utilizada pelos psicanalistas brasileiros, baseada em traduções mal produzidas e/ou feitas a partir de outra língua que não a orginal de autores consagrados do pensamento psicanalítico europeu.

Dária Jaremtchuk, da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP, é a autora de "O Brazilian-American Cultural Institute como Ferramenta Político-Cultural". De acordo com ela, acompanhar a história do Baci (sigla com que instituto ficou conhecido) criado em 1964 em Washington, EUA, permite conhecer aspectos da diplomacia cultural brasileira nos Estados Unidos durante a Guerra Fria. A hipótese que ela adota é de que os espaços de arte e de cultura funcionaram como importantes ambientes de articulação social nas atividades diplomáticas e comerciais, sendo o Baci um caso bastante revelador desse processo. "No entanto, essa realidade se altera no mundo contemporâneo globalizado, pois os espaços artísticos e culturais parecem ter deixado de ser vitais para a prática da diplomacia cultural, como o fechamento do instituto revela."

Os outros dois conjuntos de textos da edição complementam dossiês iniciados no número 102 da revista. "Híbridos do Conhecimento II" traz análises de novos temas no âmbito das questões tratadas pelo Grupo de Pesquisa Meio Ambiente e Sociedade", entre os quais governança energética, avaliação de impacto ambiental, natureza e impacto de pesquisas participativas na produção de saberes e natureza híbrida do conceito de patrimônio cultural.

"Espaços Religiosos II" acrescenta aos tópicos abordados na edição anterior artigos sobre: a formação de acervos museológicos e colecionismo institucional; as contribuições de artistas como Cândido Portinari, Mino Cerezo Barredo e Claudio Pastro para a formação de acervos no interior do estado de São Paulo; e legados arquitetônicos e suas transformações com o passar do tempo.

Versão impressa: os exemplares da edição 103 de "Estudos Avançados" estarão disponíveis no dia 19 de novembro, ao preço de R$ 30,00. Os interessados em reservar um exemplar ou fazer uma assinatura anual da revista (três edições por R$ 90,00) podem enviar mensagem para estavan@usp.br.


Sumário - "Estudos Avançados" 103

Cultura e sociedade

  • (Obs)cena e Espetáculo em Carolina Maria de Jesus: Reflexões a partir de seus Manuscritos Inéditos - Valeria Rosito
  • A Dramaturgia Abolicionista de Artur Azevedo - João Roberto Faria
  • A Língua do Outro e a Nossa: Política, Tradução e Psicanálise - Paulo Sérgio de Souza Jr.
  • “Pertencimento/Não Pertencimento” em Franz Kafka: Um Exemplo a Ser Lembrado - Celeste Ribeiro-de-Sousa
  • De Pai para Filho: Transmissão, Permanência e Mudança em “A Terceira Margem do Rio”, de João Guimarães Rosa - Belinda Mandelbaum
  • As Sereias que Silenciam (ou não) - Adelia Bezerra de Meneses
  • Nos Limites do Conhecimento, nos Limites da Forma: Uma Leitura de Sonetos de Rilke e Hermann Broch - Juliana P. Perez, Daniel R. Bonomo e Danilo C. Serpa
  • O Corpo como Acesso ao Divino na Arte Iluminada de William Blake - Andrio J. R. dos Santos
  • O Brazilian-American Cultural Institute como Ferramenta Político-Cultural (1964-2007) - Dária Jaremtchuk

Híbridos do Conhecimento II

  • Possibilidades e Limites da Transição Energética: Uma Análise à Luz da Ciência Pós-Normal - Andrea Lampis, João Marcos Mott Pavanelli, Ana Lía del Valle Guerrero e Célio Bermann
  • Gestão Adaptativa na Etapa de Acompanhamento da Avaliação de Impacto Ambiental - Evandro Mateus Moretto, Simone Athayde, Carolina Rodrigues da Costa Doria, Amarilis Lucia Casteli Figueiredo Gallardo, Neiva Cristina de Araujo, Carla Grigoletto Duarte, Evandro Albiach Branco, Sergio Mantovani Paiva Pulice e Daniel Rondineli Roquetti
  • Desafios para Promoção da Abordagem Ecossistêmica à  Gestão de Praias na América Latina e Caribe - Marina Ribeiro Corrêa, Luciana Yokoyama Xavier, Leandra R. Gonçalves, Mariana Martins de Andrade, Mayara de Oliveira, Nicole Malinconico, Camilo M. Botero, Celene Milanés, Ofelia Pérez Montero, Omar Defeo e Alexander Turra
  • Pesquisa Participativa Reconectando Diversidade:  Democracia de Saberes para a Sustentabilidade - Leandro L Giatti, Jutta Gutberlet, Renata Ferraz de Toledo e Francisco Nilson Paiva dos Santos
  • Patrimônio Cultural: Saberes e Fazeres no Discurso Cultural-Epistemológico - Sílvia Helena Zanirato, Tatiana Gomes Rotondaro, Maria Letícia Mazzucchi Ferreira e Cyril Isnart

Espaços Religiosos II

  • O Museu de Arte Sacra de São Paulo: História de um Acervo - Christian Mascarenhas
  • Diálogos abertos: Cândido Portinari, Mino Cerezo Barredo e Claudio Pastro em Batatais - Andréa Franzoni Tostes
  • A Inserção de Claudio Pastro no Contexto da Arte e da Teologia do Concílio Vaticano II - Márcio Luiz Fernandes
  • Pateo do Collegio, Lugar de Nascimento e Memória: A Reforma Litúrgica Realizada por Claudio Pastro - Hilda Souto e Márcio Luiz Fernandes
  • Diálogo entre Arquitetura e Arte Sacra - Ubiratan J. A. Silva