Você está aqui: Página Inicial / NOTÍCIAS / Pesquisa de Cátedra do IEA-RP analisa indicadores educacionais de cidades de PE e PB

Pesquisa de Cátedra do IEA-RP analisa indicadores educacionais de cidades de PE e PB

por Thais Cardoso - publicado 06/12/2022 16:31 - última modificação 06/12/2022 16:31

Dados de Recife, Petrolina e Campina Grande integram trabalho que vai auxiliar o desenvolvimento de políticas públicas educacionais nesses municípios

vindajuliana.png
A pesquisadora da Cátedra, Juliana da Silva Dias, e o estagiário Leomar Silva
Para contribuir com a melhoria do aprendizado em escolas municipais das cidades de Recife (PE), Petrolina (PE) e Campina Grande (PB), pesquisadores da Cátedra Sérgio Henrique Ferreira estão analisando indicadores educacionais utilizados no cálculo do Ideb para identificar padrões de comportamento entre elas. No início de novembro, a pesquisadora Juliana da Silva Dias, que é ligada à Cátedra, esteve em Ribeirão Preto reunida com a equipe de bolsistas e o titular, o professor Mozart Neves Ramos, para alinhar detalhes desse trabalho, que tem apoio da B3 Social.

Segundo ela, a análise inclui indicadores como o percentual de alunos com aprendizado adequado em Língua Portuguesa e Matemática, a nota média padronizada, além da distorção idade-série e do fluxo escolar, que não são analisados de forma isolada, mas sim dentro de um conjunto, por meio da técnica de análise de componentes principais. Essa técnica, já utilizada em outras pesquisas da Cátedra, transforma matrizes compostas pelos resultados das escolas de uma rede e por um determinado número de indicadores em gráficos bidimensionais que extraem o máximo de informações capazes de explicar a variância dos dados.

“Estamos levando em consideração nessa pesquisa todas as escolas que tiveram divulgadas as informações desses indicadores para os anos iniciais do Ensino Fundamental em 2017 e 2019. Assim, faremos uma análise estatística multivariada de componentes principais para estabelecer padrões de desempenho escolar. Com base especialmente nos gráficos bidimensionais de componentes principais e nos coeficientes de variação, será possível estabelecer padrões de desempenho escolar e de heterogeneidade nas escolas municipais consideradas no estudo”, diz.

Embora os dados utilizados já estejam disponíveis de forma organizada para acesso pelos gestores em plataformas como o QEdu Gestão, Juliana destaca que o tratamento dado neste trabalho permitirá ao gestor entender melhor o contexto e tirar conclusões mais apuradas.

“Começamos com as análises das componentes principais e vamos aprofundar esses estudos por meio da inclusão de novas variáveis e também levando para uma regressão, um modelo matemático que ajude a entender comportamentos e, sobretudo, a examinar a relação entre duas ou mais variáveis. Aprendendo esse comportamento, a ideia é que isso possa contribuir com a gestão pública, com o desenvolvimento de políticas públicas para a educação”, diz ela.

Embora ainda não esteja finalizada, Juliana ressalta que a pesquisa está bem encaminhada e já tem despertado interesse dos gestores das cidades, que estão em contato com a Cátedra para estabelecer futuras parcerias.