Vídeos

Colapso Ambiental e Capitalismo

O evento abordou o assunto em duas apresentações: "O Decênio Crucial", de Luiz Marques (Unicamp), e "Progresso e Exterminismo", de José Corrêa Leite (FAAP). No primeiro, Marques defendeu a ideia, predominante na comunidade científica internacional, de que os próximos 10 anos serão cruciais para determinar o futuro da humanidade. Já José Corrêa Leite expôs como o progresso é uma questão de escala – em alguns casos, forças produtivas podem se transformar em forças destrutivas.

Colapso Ambiental e Capitalismo - Leia mais…

Reassessing the Labour Theory of Value

Os professores Paul Cockshott, da Universidade de Glasgow, e Marcos Barbosa de Oliveira, da FFLCH-USP, discutiram e reavaliaram a pertinência da Teoria Econômica do Valor Trabalho. Eles mobilizaram referências importantes para a discussão, desde aqueles que defenderam em menor ou maior medida a teoria – Smith, Ricardo e Marx – até seus críticos mais enfáticos – como Friedrich A. von Hayek, Von mises e Eugen Böhm Ritter von Bawerk.

Reassessing the Labour Theory of Value - Leia mais…

Alimentação, Saúde Pública e Impacto Socioambiental

Este seminário tratou da intensificação da política de liberação de agrotóxicos e os atuais debates acerca do caráter tóxico ou não daquilo que é visto pelo agrobusiness apenas como insumo agrícola. O expositores discutiram os efeitos do atual processo produtivo rural na produção de alimentos e na saúde dos consumidores.

Alimentação, Saúde Pública e Impacto Socioambiental - Leia mais…

Sobre Brumadinho: Princípio de Precaução e Responsabilização em Tragédias Socioambientais

Os riscos presentes em grandes empreendimentos de mineração e suas barragens de rejeitos, a necessidade de medidas de precaução e como encarar a responsabilização legal nas tragédias de Mariana e Brumadinho foram os temas discutidos neste encontro.

Sobre Brumadinho: Princípio de Precaução e Responsabilização em Tragédias Socioambientais - Leia mais…

Indústria Bélica Ontem e Hoje

O prof. Pablo Rubén Mariconda e o Doutorando em Filosofia Douglas Rogério Anfra discutem os rumos da Indústria bélica ontem e hoje. Douglas Rogério Anfra, cuja dissertação de mestrado tem por título Friedrich Engels: guerra e política: uma investigação sobre a análise marxista da guerra e das organizações militares, falou sobre a organização do setor bélico “ontem”, tendo por base seus estudos prévios sobre o tema. O Prof. Pablo Rubén Mariconda, que tem se engajado no estudo da cibernética e inteligência artificial (com seus diversos usos, inclusive na guerra), debate atualidades e perspectivas que já se apontam, a partir da análise das tendências de hoje.

Indústria Bélica Ontem e Hoje - Leia mais…

Big Data e Ação Autônoma

Esse debate teve por objetivo introduzir a discussão sobre a possibilidade de exercício da autonomia na escolha adequada da conduta frente à crescente presença da tecnologia digital no cotidiano das sociedades informatizadas, particularmente sobre o impacto dos processamentos de massivas quantidades de informação realizados pelos Big Data.

Big Data e Ação Autônoma - Leia mais…

Socialist Economic Planning and Algorithms

A palestra abordou os debates sobre o cálculo socialista e os avanços que ocorreram devido a Kantorovich versus von Mises. Foram observadas as limitações do método de planejamento de Kantorovich e como elas podem ser superadas usando técnicas que foram originalmente desenvolvidas para pesquisa de redes neurais. Foram também apresentados dois pacotes de software, um dos quais utiliza a técnica de Kantorovich. O outro utiliza o novo método Harmony, de CockShott.

Socialist Economic Planning and Algorithms - Leia mais…

Acesso à Informação e Violência Contra as Mulheres

Apesar dos avanços, a violência contra as mulheres por razões de gênero continua apresentando níveis alarmantes e com escalas crescentes de gravidade, sem que tenhamos informações suficientes para avaliar onde as políticas e leis falham e como podemos aprimorá-las. A partir das experiências do Observatório Nacional de Violência e Gênero (ONVG) da Universidade Nova de Lisboa e da Pesquisa de Condições Socioeconômicas e Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (PCSVDFMulher), o evento abordou as pesquisas científicas como eixo estruturante das políticas de enfrentamento à violência contra as mulheres.

Acesso à Informação e Violência Contra as Mulheres - Leia mais…

Jornada de Engenharia Popular: Caracterização, Desafios e Potencialidades - Parte V

Engenharia popular (EP) designa uma prática brasileira da engenharia que busca não apenas a construção participativa do diagnóstico e da solução do problema técnico enfrentado pelo grupo popular com o qual se trabalha, como também, por meio desse processo, a gradativa construção de uma ordem sociotécnica de maior empoderamento, sustentabilidade ambiental e igualdade. Neste evento, a EP foi abordada em quatro momentos: a apresentação de demandas por soluções técnicas adequadas por alguns movimentos sociais; a caracterização da EP, ao modo como a Repos a desenvolve; problematização desse tipo de atuação popular da engenharia, a partir de desafios que ela não pode se furtar a enfrentar; enriquecimento da tradição da EP a partir do diálogo com outras iniciativas populares de projeto e tecnologia.

Jornada de Engenharia Popular: Caracterização, Desafios e Potencialidades - Parte V - Leia mais…

Jornada de Engenharia Popular: Caracterização, Desafios e Potencialidades - Parte IV

Engenharia popular (EP) designa uma prática brasileira da engenharia que busca não apenas a construção participativa do diagnóstico e da solução do problema técnico enfrentado pelo grupo popular com o qual se trabalha, como também, por meio desse processo, a gradativa construção de uma ordem sociotécnica de maior empoderamento, sustentabilidade ambiental e igualdade. Neste evento, a EP foi abordada em quatro momentos: a apresentação de demandas por soluções técnicas adequadas por alguns movimentos sociais; a caracterização da EP, ao modo como a Repos a desenvolve; problematização desse tipo de atuação popular da engenharia, a partir de desafios que ela não pode se furtar a enfrentar; enriquecimento da tradição da EP a partir do diálogo com outras iniciativas populares de projeto e tecnologia.

Jornada de Engenharia Popular: Caracterização, Desafios e Potencialidades - Parte IV - Leia mais…

Jornada de Engenharia Popular: Caracterização, Desafios e Potencialidades - Parte III

Engenharia popular (EP) designa uma prática brasileira da engenharia que busca não apenas a construção participativa do diagnóstico e da solução do problema técnico enfrentado pelo grupo popular com o qual se trabalha, como também, por meio desse processo, a gradativa construção de uma ordem sociotécnica de maior empoderamento, sustentabilidade ambiental e igualdade. Neste evento, a EP foi abordada em quatro momentos: a apresentação de demandas por soluções técnicas adequadas por alguns movimentos sociais; a caracterização da EP, ao modo como a Repos a desenvolve; problematização desse tipo de atuação popular da engenharia, a partir de desafios que ela não pode se furtar a enfrentar; enriquecimento da tradição da EP a partir do diálogo com outras iniciativas populares de projeto e tecnologia.

Jornada de Engenharia Popular: Caracterização, Desafios e Potencialidades - Parte III - Leia mais…

Jornada de Engenharia Popular: Caracterização, Desafios e Potencialidades - Parte I

Engenharia popular (EP) designa uma prática brasileira da engenharia que busca não apenas a construção participativa do diagnóstico e da solução do problema técnico enfrentado pelo grupo popular com o qual se trabalha, como também, por meio desse processo, a gradativa construção de uma ordem sociotécnica de maior empoderamento, sustentabilidade ambiental e igualdade. Neste evento, a EP foi abordada em quatro momentos: a apresentação de demandas por soluções técnicas adequadas por alguns movimentos sociais; a caracterização da EP, ao modo como a Repos a desenvolve; problematização desse tipo de atuação popular da engenharia, a partir de desafios que ela não pode se furtar a enfrentar; enriquecimento da tradição da EP a partir do diálogo com outras iniciativas populares de projeto e tecnologia.

Jornada de Engenharia Popular: Caracterização, Desafios e Potencialidades - Parte I - Leia mais…

O Homem e o Rio: Histórias de Índios e Quilombolas do Baixo São Francisco

Esta mesa-redonda marcou a abertura da exposição de mesmo nome no IEA. Nela, os conferencistas (responsáveis pelas fotografias da mostra) trataram da importância das comunidades tradicionais na conservação do rio São Francisco. Há seis anos eles pesquisam a relação das comunidades ribeirinhas Xokó (indígena) e Resina (quilombola) com o ambiente em que vivem.

O Homem e o Rio: Histórias de Índios e Quilombolas do Baixo São Francisco - Leia mais…

Perspectivas Filosóficas sobre a Técnica e o Maquinismo

Discussão do aporte filosófico dos problemas da técnica e do maquinismo legados por Gaston Bachelard e Georges Canguilhem. Este seminário também permitiu apontar alguns dos prolongamentos temáticos deste assunto na contemporaneidade, em particular acerca do atual controle humano pelas máquinas.

Perspectivas Filosóficas sobre a Técnica e o Maquinismo - Leia mais…

As Ruínas do Esclarecimento: O Desenvolvimento da Técnica (ainda) é Emancipatório?

A confiança cega de que ciência e técnica são produções neutras do processo tecnológico da emancipação humana constitui um pressuposto "mítico" da modernidade, passível de crítica radical diante da degradação social e ecológica, segundo o professor de filosofia Marildo Menegat, do Núcleo de Estudos de Políticas Públicas em Direitos Humanos da UFRJ. Ele destaca que, já em 1947, no livro "Dialética do Esclarecimento", Theodor W. Adorno e Marx Horkheimer perguntavam "por que a humanidade, em vez de entrar em um estado verdadeiramente humano está se afundando em uma nova espécie de barbárie".

As Ruínas do Esclarecimento: O Desenvolvimento da Técnica (ainda) é Emancipatório? - Leia mais…

Representações Fotográficas de Doenças Tropicais: Ambivalências e Tensões Sociais

No início do século 20, simultaneamente ao estabelecimento da fotografia, popularizou-se a fotografia de indivíduos doentes. A prática se justificava pela concepção de que a fotografia era o resultado objetivo da neutralidade da máquina, documentando a realidade sem a intervenção humana. Neste encontro, algumas fotografias produzidas nesse contexto foram analisadas, “buscando uma reflexão sobre a invisibilidade social dos indivíduos, retratados apenas para caracterizar doenças e ressaltar suas anomalias”.

Representações Fotográficas de Doenças Tropicais: Ambivalências e Tensões Sociais - Leia mais…

Sobre a Necessidade da Pesquisa Multiestratégica - A Democracia e a Pesquisa Multiestratégica

Na conferência, o filósofo Hugh Lacey, membro do Grupo de Pesquisa Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia, discute como a ciência moderna e os valores afirmados por ela podem contribuir para o fortalecimento da democracia. As respostas a essa questão dependem de como a democracia e a ciência são entendidas, afirma o filósofo. Ele desenvolve sua argumentação a partir dos conceitos de democracia representativa e democracia participativa e dos dois tipos de concepções de ciência: a ciência descontextualizada (que incorpora a ciência básica e a tecnociência, inclusive a tecnociência comercialmente orientada) e a pesquisa multiestratégica.

Sobre a Necessidade da Pesquisa Multiestratégica - A Democracia e a Pesquisa Multiestratégica - Leia mais…

A Estrutura e o Sentido do Livro III de O Capital de Karl Marx

O conferencista Jorge Luís da Silva Grespan apresenta a estrutura particular do Livro III de "O Capital" e o lugar do volume dentro do plano geral da obra projetada por Karl Marx. Grespan demonstra que os capítulos do livro realizam um projeto bem arquitetado de finalização do projeto de crítica da economia política. Desta forma, ele avalia ser possível rediscutir alguns problemas clássicos da leitura de "O Capital".

A Estrutura e o Sentido do Livro III de O Capital de Karl Marx - Leia mais…

Sobre a Necessidade da Pesquisa Multiestratégica - O Diálogo Entre a Pesquisa Multiestratégica e os Saberes Tradicionais

No segundo encontro da série "Sobre a Necessidade da Pesquisa Multiestratégica", o filósofo Hugh Lacey explora a possibilidade de diálogo entre a ciência moderna e os saberes tradicionais/indígenas. Ele exemplifica a importância dessa relação com a relevância do diálogo para as metodologias da pesquisa em agroecologia. Lacey é o criador do conceito de pesquisa multiestratégica, que apresenta uma abordagem alternativa à forma de fazer pesquisa predominante — chamada por ele de tecnociência comercialmente-orientada.

Sobre a Necessidade da Pesquisa Multiestratégica - O Diálogo Entre a Pesquisa Multiestratégica e os Saberes Tradicionais - Leia mais…

Tecnociência Comercialmente Orientada e a Necessidade de Pesquisa Multiestratégica

Pablo Mariconda discutiu as principais funções desempenhadas pelas estratégias de pesquisa e suas relações com os valores de imparcialidade, neutralidade cognitiva e objetividade, detendo-se particularmente no valor de neutralidade de aplicação. A pesquisa multiestratégica foi proposta pelo filósofo Hugh Lacey, professor emérito do Swarthmore College, dos EUA, e pressupõe uma abordagem alternativa à forma de fazer pesquisa predominante. A esta ele chama de tecnociência comercialmente-orientada.

Tecnociência Comercialmente Orientada e a Necessidade de Pesquisa Multiestratégica - Leia mais…

Using Wittgenstein for Thinking About the Meaning of Technology

O austríaco Ludwig Wittgenstein é normalmente lido como um filósofo da linguagem, mas não da tecnologia. Neste encontro, o filósofo Mark Coeckelbergh, da Universidade de Viena, tentou mudar esta imagem, mostrando o que ele considera ser sua abordagem holística e instrumental para a linguagem, mas também pertinente para conceituar tecnologia e seu significado em jogos e formas da vida.

Using Wittgenstein for Thinking About the Meaning of Technology - Leia mais…

Jornada de Engenharia Popular: Caracterização, Desafios e Potencialidades - IV

Engenharia popular (EP) designa uma prática brasileira da engenharia que busca não apenas a construção participativa do diagnóstico e da solução do problema técnico enfrentado pelo grupo popular com o qual se trabalha, como também, por meio desse processo, a gradativa construção de uma ordem sociotécnica de maior empoderamento, sustentabilidade ambiental e igualdade. Neste evento, a EP foi abordada em quatro momentos: a apresentação de demandas por soluções técnicas adequadas por alguns movimentos sociais; a caracterização da EP, ao modo como a Repos a desenvolve; problematização desse tipo de atuação popular da engenharia, a partir de desafios que ela não pode se furtar a enfrentar; enriquecimento da tradição da EP a partir do diálogo com outras iniciativas populares de projeto e tecnologia.

Jornada de Engenharia Popular: Caracterização, Desafios e Potencialidades - IV - Leia mais…

A Necessidade da Pesquisa Multiestratégica

A pesquisa multiestratégica foi proposta por Hugh Lacey como uma abordagem alternativa à predominante, a qual ele denomina de "Tecnociência Comercialmente-Orientada". Esta, segundo ele, tende a dar prioridade à geração das inovações tecnocientíficas que contribuam para o crescimento econômico e valores relacionados.

A Necessidade da Pesquisa Multiestratégica - Leia mais…

Temas da Agroecologia

O sétimo encontro da série "Investigação das Possibilidades e Implicações da Pesquisa Multiestratégica", coordenada pelo professor visitante Hugh Lacey, este seminário tratou de diversos aspectos relacionados à agroecologia: dimensões da pesquisa sobre o tema; questões sobre gênero e feminismo nos movimentos e pesquisas agroecológicas; inovação e tecnologia na transição para a agroecologia; políticas públicas e construção do conhecimento agroecológico; e a situação de Cuba em relação ao tema.

Temas da Agroecologia - Leia mais…

A Transição para a Agroecologia: suas Possibilidades e Obstáculos

De acordo com o “Modelo das interações entre as atividades científicas e os valores” (M-CV), existem relações de reforço mútuo entre a adoção de uma estratégia metodológica e a sustentação de certos valores. No seminário anterior, foram apresentadas as estratégias da pesquisa na agroecologia. Neste seminário, exploraram-se os valores das práticas agroecológicas que têm essas relações mutuamente reforçadoras com as metodologias da pesquisa agroecológica.

A Transição para a Agroecologia: suas Possibilidades e Obstáculos - Leia mais…

Agroecologia: Metodologias de Pesquisa

Neste seminário, Hugh Lacey falou sobre alguns dos aspectos diferenciados das estratégias de pesquisa em agroecologia, mostrando em que elas diferem das estratégias usadas na pesquisa biotecnológica. Já Fernanda Morais tratou de metodologias usadas em pesquisas da área na Esalq, destacando a importância da colaboração entre cientistas e agricultores nesses estudos. As metodologias da agroecologia estão sendo utilizadas por este Grupo de Pesquisa do IEA para demonstrar que pesquisas conduzidas a partir de estratégias sensíveis ao contexto podem produzir entendimento bem fundamentado das contribuições e possibilidades das abordagens agroecológicas. Essas abordagens incorporam valores vinculados à justiça social, à participação democrática, à sustentabilidade ambiental e à "soberania alimentar".

Agroecologia: Metodologias de Pesquisa - Leia mais…

O Princípio da Precaução: Considerações Legais, Políticas e Econômicas

Neste seminário, os conferencistas discutiram o papel do Princípio da Precaução (PP) em leis nacionais, acordos internacionais, documentos da ONU e no campo da saúde. Também foram discutidas as tensões entre o PP e os procedimentos para a avaliação e gerência dos riscos reconhecidos pela OMC, baseados em concepções conflitantes do papel da investigação científica dos mesmos.

O Princípio da Precaução: Considerações Legais, Políticas e Econômicas - Leia mais…

O Princípio de Precaução (PP)

O seminário discutiu o Princípio de Precaução (PP): abordagens de precaução na avaliação e gerência dos riscos causados pelo uso de inovações tecnocientíficas.

O Princípio de Precaução (PP) - Leia mais…

Monitoramento da Sustentabilidade de Sistemas Familiares em Transição Agroecológica

Este debate explorou a metodologia de diagnósticos de agroecossistemas desenvolvida na Agricultura Familiar e Agroecologia (AS-PTA) desde 1990. Associação de direito civil sem fins lucrativos que atua para o fortalecimento da agricultura familiar e a promoção do desenvolvimento rural sustentável no Brasil, a AS-PTA busca comprovar a contribuição do enfoque agroecológico para o enfrentamento dos grandes desafios da sustentabilidade agrícola pelas famílias agricultoras. A metodologia em questão incorpora na sua linha de análise a linha do tempo do agroecossistema e do território ao qual ele pertence; a valoração do produto completo e não apenas a sua parte comercializada; a relação com os mercados; a participação social; a equidade de gênero; a geração de renda; e o acesso a políticas públicas, entre outros quesitos.

Monitoramento da Sustentabilidade de Sistemas Familiares em Transição Agroecológica - Leia mais…

Critical constructive empiricism: the social character of knowledge, focusing on the critical discursive aspect of objectivity and its consequences for understanding the role of values in the sciences

Helen characterizes the approach of the conference as social epistemology to science and explains that this position "arises from the consideration of arguments about the indeterminacy of hypotheses by evidence." She developed this argument and proposed that the challenges it poses to the claims for objectivity "can only be met if we drive ourselves to the thought of knowledge as a range in a social and interactive context." The philosopher suggests that "the observance of certain standards in and by an inquiring community reduces (but does not eliminate) the role of values ​​in science."

Critical constructive empiricism: the social character of knowledge, focusing on the critical discursive aspect of objectivity and its consequences for understanding the role of values in the sciences - Leia mais…

Empirismo Crítico Construtivo: O Caráter Social do Conhecimento, Focando no Aspecto Discursivo Crítico da Objetividade e nas suas Consequências para o Entendimento do Papel dos Valores na Ciência

Esta é uma apresentação do que Helen Longino chama de epistemologia social para a ciência. Esta posição surge da consideração de argumentos sobre a indeterminação de hipóteses por provas. Longino argumentou e propôs que os desafios colocados para as reivindicações de objetividade só podem ser cumpridos se nós nos dirigirmos para o pensamento do conhecimento com um alcance em um contexto social e interativo. Ela sugere que a observância de determinadas normas em e por uma comunidade de inquiridores reduz (mas não elimina) o papel dos valores na ciência.

Empirismo Crítico Construtivo: O Caráter Social do Conhecimento, Focando no Aspecto Discursivo Crítico da Objetividade e nas suas Consequências para o Entendimento do Papel dos Valores na Ciência - Leia mais…

Diálogos sobre Educação em Agroecologia - mesa 2

A discussão sobre conceitos e práticas relacionadas à educação em agroecologia envolveu representantes de diferentes setores: universidades, movimentos sociais, organizações não governamentais e do campo. Durante o encontro, foram apresentadas as áreas onde se dá o ensino agroecológico, abordando a metodologia utilizada, as bases pedagógicas, a orientação política e as contribuições para o desenvolvimento da temática.

Diálogos sobre Educação em Agroecologia - mesa 2 - Leia mais…

Diálogos sobre Educação em Agroecologia - mesa 1

A discussão sobre conceitos e práticas relacionadas à educação em agroecologia envolveu representantes de diferentes setores: universidades, movimentos sociais, organizações não governamentais e do campo. Durante o encontro, foram apresentadas as áreas onde se dá o ensino agroecológico, abordando a metodologia utilizada, as bases pedagógicas, a orientação política e as contribuições para o desenvolvimento da temática.

Diálogos sobre Educação em Agroecologia - mesa 1 - Leia mais…

Ciclo de Conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade (Parte 2)

Sexto encontro do ciclo de conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade teve por objetivo debater o tema da subjetividade animal numa visão interdisciplinar. Os eixos de apoio para essa discussão foram a filosofia, a antropologia, a biologia, linguística, psicologia e direito.

Ciclo de Conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade (Parte 2) - Leia mais…

Ciclo de Conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade (Parte 1)

Sexto encontro do ciclo de conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade teve por objetivo debater o tema da subjetividade animal numa visão interdisciplinar. Os eixos de apoio para essa discussão foram a filosofia, a antropologia, a biologia, linguística, psicologia e direito.

Ciclo de Conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade (Parte 1) - Leia mais…

Estilos de Pensamento: Científico e Matemático

A noção de estilo de pensamento científico tem sido empregada como uma ferramenta analítica para a compreensão de aspectos significativos da prática científica. Otávio Bueno apresentou, nesta conferência, uma forma de conceber tal noção estendida em seu campo de aplicação às matemáticas; entre outras abordagens.

Estilos de Pensamento: Científico e Matemático - Leia mais…

Narrativas Visuais, Populares e Científicas: Povos Tradicionais e o Desafio da Conservação da Biodiversidade - Mesa 2

As duas mesas que compõe esse seminário tiveram por objetivo debater as seguintes temáticas: o registro documental imagético e a pesquisa de campo: da imagem à tradução das realidades; diálogos entre a ciência e os saberes tradicionais: do modelo da interação ao pluralismo metodológico; comunicação e polarização entre narrativas científicas e populares na conservação da biodiversidade.

Narrativas Visuais, Populares e Científicas: Povos Tradicionais e o Desafio da Conservação da Biodiversidade - Mesa 2 - Leia mais…

Narrativas Visuais, Populares e Científicas: Povos Tradicionais e o Desafio da Conservação da Biodiversidade - Mesa 1

As duas mesas que compõe esse seminário tiveram por objetivo debater as seguintes temáticas: o registro documental imagético e a pesquisa de campo: da imagem à tradução das realidades; diálogos entre a ciência e os saberes tradicionais: do modelo da interação ao pluralismo metodológico; comunicação e polarização entre narrativas científicas e populares na conservação da biodiversidade.

Narrativas Visuais, Populares e Científicas: Povos Tradicionais e o Desafio da Conservação da Biodiversidade - Mesa 1 - Leia mais…

XXV Seminário Internacional de Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia - 4º seminário

A catástrofe continuada: o acidente de Fukushima e as incertezas das centrais nucleares. Este foi o tema do quarto e último encontro do 25º Seminário Internacional de Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia.

XXV Seminário Internacional de Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia - 4º seminário - Leia mais…

XXV Seminário Internacional de Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia - 3º seminário

“Quando as incertezas são reduzidas a riscos: o conflito em redor dos resíduos perigosos em Portugal”. Este foi o tema do terceiro encontro do XXV Seminário Internacional de Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia que debateu a decisão política de implementação de um processo de queima de resíduos industriais perigosos em fornos de cimenteiras.

XXV Seminário Internacional de Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia - 3º seminário - Leia mais…

Verão 2013/14 e Cenários de Estresse Hídrico

O debate visou a discutir a situação atual de baixos níveis nos reservatórios das represas que abastecem a Região Metropolitana de São Paulo e as perspectivas de futuro a partir dos aspectos que relacionam esta situação de estresse hídrico com as dimensões institucional, de governança da água e seus desdobramentos no plano socioambiental e da segurança alimentar.

Verão 2013/14 e Cenários de Estresse Hídrico - Leia mais…

XXV Seminário Internacional de Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia - 1º seminário

“Questionando os Conceitos de Risco e Incerteza em Problemas de Base Científico-tecnológica” foi o tema do primeiro de quatro encontros do 25º Seminário Internacional de Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia. As análises foram pautadas pelas especificidades dos conceitos de risco e incerteza no contexto da sociedade tecnocientífica.

XXV Seminário Internacional de Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia - 1º seminário - Leia mais…

Ética da Pesquisa

A conferência de Nicolas Lechopier revisitou o campo da ética nas pesquisas científicas – desde seus primórdios – analisando as novidades e avaliando a necessidade de uma transformação das abordagens Standards.

Ética da Pesquisa - Leia mais…

Pesquisas em Saúde Baseadas nos Grandes Bancos de Dados (Big Data): Aspectos Éticos e Epistemológicos

Apresentação que discute os aspectos éticos e epistemológicos no uso de técnicas de pesquisa em saúde utilizando-se de grandes bancos de dados (Big Data)

Pesquisas em Saúde Baseadas nos Grandes Bancos de Dados (Big Data): Aspectos Éticos e Epistemológicos - Leia mais…

Aquecimento Global e Mudanças Climáticas

As discussões sobre aquecimento global e mudanças climáticas são temas que apresentam crescente interesse na sociedade, especialmente, quando as emissões de gases do efeito estufa, pela queima de combustíveis fósseis, apontam para futuros cenários críticos. Esse evento buscou analisar as ações governamentais para a área e suscitar o debate pela sociedade.

Aquecimento Global e Mudanças Climáticas - Leia mais…

Biologia e Política: Eugenismos de Ontem e de Hoje

"O movimento eugenista, que floresceu numa primeira fase no Ocidente (...), advogava e trabalhava arduamente em prol de transformações nas instituições e práticas reprodutivas para controlar tanto a quantidade como a qualidade, mas especialmente a qualidade, das populações". (Hermínio Martins)

Biologia e Política: Eugenismos de Ontem e de Hoje - Leia mais…

O Conceito de Estilo na Arte e na Ciência

A conferência examinou as características básicas dos conceitos de estilo nas ciências como nas artes, e explorou o que há de distintivo nos mesmos, e também o que há de comum entre eles.

O Conceito de Estilo na Arte e na Ciência - Leia mais…

Tecnologia e Dominação da Natureza: Perspectivas Prometeica e Fáustica

O tema tratado no seminário analisou a tecnologia enquanto meio de dominação da natureza, sob a perspectiva de duas grandes vertentes do pensamento social dos séculos XIX e XX: a prometeica e a fáustica.

Tecnologia e Dominação da Natureza: Perspectivas Prometeica e Fáustica - Leia mais…

Roda de Conversa com Alison Wylie

Roda de Conversa com Alison Wylie tratou essencialmente de discutir seu trabalho e suas ideias filosóficas. Wylie desenvolve pesquisas na área da filosofia das ciências sociais e histórica; na arqueologia.

Roda de Conversa com Alison Wylie - Leia mais…

A Pesquisa Feminista sob a Perspectiva da Standpoint Theory

A filósofa Alison Wylie proferiu a conferência A Pesquisa Feminista sob a Perspectiva da Standpoint Theory analisando a pesquisa de gênero na arqueologia. O evento aconteceu no dia 14 de outubro de 2013 e teve a participação de Hugh Lacey, professor emérito do Swarthmore College, EUA, e professor visitante do IEA.

A Pesquisa Feminista sob a Perspectiva da Standpoint Theory - Leia mais…

Populações Tradicionais e Conservação da Biodiversidade: Entre os Valores da Tradição, da Ciência e do Mercado

O Grupo de Pesquisa Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia organizou a mesa-redonda Populações Tradicionais e Conservação da Biodiversidade enfocando as relações entre populações tradicionais e a gestão dos recursos naturais.

Populações Tradicionais e Conservação da Biodiversidade: Entre os Valores da Tradição, da Ciência e do Mercado - Leia mais…

Populações Tradicionais e Conservação da Biodiversidade: Entre os Valores da Tradição, da Ciência e do Mercado

O Grupo de Pesquisa Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia organizou a mesa-redonda Populações Tradicionais e Conservação da Biodiversidade com o enfoque nas relações entre populações tradicionais e a gestão dos recursos naturais.

Populações Tradicionais e Conservação da Biodiversidade: Entre os Valores da Tradição, da Ciência e do Mercado - Leia mais…

Ciclo de Conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade - 4ª conferência

O ciclo de conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade teve como objetivo tratar das origens, legitimidade e consequências ético-políticas da diferenciação dos seres vivos em humanos, animais e sub-humanos. O evento fez parte do Ciclo de Conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade organizado pelo Grupo de Pesquisa Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia. Esse vídeo teve como tema Animais e Humanos como Ontologias Emergentes.

Ciclo de Conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade - 4ª conferência - Leia mais…

Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade - 9º seminário

Organizado pelo filósofo e historiador da ciência Hugh Lacey, o 24º Seminário Internacional de Filosofia e História da Ciência teve como objetivo apresentar e discutir o modelo teórico de interação entre a prática científica e os valores éticos, sociais e econômicos. Dividido em nove conferências, o seminário teve como temática central a Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade: Assuntos Correntes de Pesquisa. Neste vídeo, o tema apresentado foi sobre "A ideia de racionalidade subjacente ao modelo da interação entre a ciência e os valores II".

Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade - 9º seminário - Leia mais…

Ciclo de Conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade - Mesa- redonda

Mesa-redonda que integrou o ciclo de conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade, cujo objetivo foi tratar das origens, legitimidade e consequências ético-políticas da diferenciação dos seres vivos em humanos, animais e sub-humanos. Os temas expostos nesta mesa-redonda foram: “Tipologia e filogenia do humano”, “A relação entre animais e humanos concebida como um contínuo biocultural e ético-epistêmico” e “Sensibilidad y soberanía: Descartes y Condillac ante los animales”.

Ciclo de Conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade - Mesa- redonda - Leia mais…

Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade — 8º seminário

Organizado pelo filósofo e historiador da ciência Hugh Lacey, o 24º Seminário Internacional de Filosofia e História da Ciência teve como objetivo apresentar e discutir o modelo teórico de interação entre a prática científica e os valores éticos, sociais e econômicos. Dividido em nove conferências o seminário teve como temática central a Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade: Assuntos Correntes de Pesquisa. Neste vídeo, o tema de análise foi sobre "A ideia de racionalidade subjacente ao modelo da interação entre a ciência e os valores I".

Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade — 8º seminário - Leia mais…

Ciclo de Conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade - 3ª conferência

A conferência da antropóloga Eliane Sebeika Rapchan - Primatologia, "Culturas" não Humanas, Novas Alteridades e Etnografia - analisou as relações entre humanos e outros primatas e abordou também a polêmica ideia da existência de culturas específicas e a consequente constituição de uma nova alteridade. A conferência fez parte do Ciclo de Conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade organizado pelo Grupo de Pesquisa Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia.

Ciclo de Conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade - 3ª conferência - Leia mais…

Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade — 7º seminário

Organizado pelo filósofo e historiador da ciência Hugh Lacey, o 24º Seminário Internacional de Filosofia e História da Ciência teve como objetivo apresentar e discutir o modelo teórico de interação entre a prática científica e os valores éticos, sociais e econômicos. Dividido em nove conferências, o seminário teve como temática central a Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade: Assuntos Correntes de Pesquisa. Neste vídeo, o assunto discutido foi Medicina e Saúde.

Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade — 7º seminário - Leia mais…

Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade — 6º seminário

Organizado pelo filósofo e historiador da ciência Hugh Lacey, o 24º Seminário Internacional de Filosofia e História da Ciência teve como objetivo apresentar e discutir o modelo teórico de interação entre a prática científica e os valores éticos, sociais e econômicos. Dividido em nove conferências, o seminário teve como temática central a Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade: Assuntos Correntes de Pesquisa.

Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade — 6º seminário - Leia mais…

Ciclo de Conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade - 2ª conferência

A questão geral apresentada nesta conferência Homens e Animais na Tradição Antiga diz respeito aos pressupostos metafísicos que estariam na base de nossas convicções morais sobre as relações entre os humanos e os outros animais. A conferência fez parte do Ciclo de Conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade organizado pelo Grupo de Pesquisa Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia.

Ciclo de Conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade - 2ª conferência - Leia mais…

Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade — 5º seminário

Organizado pelo filósofo e historiador da ciência Hugh Lacey, o 24º Seminário Internacional de Filosofia e História da Ciência teve como objetivo apresentar e discutir o modelo teórico de interação entre a prática científica e os valores éticos, sociais e econômicos. Dividido em nove conferências, o seminário teve como temática central a Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade: Assuntos Correntes de Pesquisa. Neste vídeo, o assunto discutido foi sobre o alcance da concepção de Tecnologia Social.

Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade — 5º seminário - Leia mais…

Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade - 4º seminário (parte 1)

Organizado pelo filósofo e historiador da ciência Hugh Lacey, o 24º Seminário Internacional de Filosofia e História da Ciência teve como objetivo apresentar e discutir o modelo teórico de interação entre a prática científica e os valores éticos, sociais e econômicos. Dividido em nove conferências, o seminário teve como temática central a Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade: Assuntos Correntes de Pesquisa.

Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade - 4º seminário (parte 1) - Leia mais…

Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade - 4º seminário (parte 2)

Organizado pelo filósofo e historiador da ciência Hugh Lacey, o 24º Seminário Internacional de Filosofia e História da Ciência teve como objetivo apresentar e discutir o modelo teórico de interação entre a prática científica e os valores éticos, sociais e econômicos. Dividido em nove conferências, o seminário abordou como temática central a Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade: Assuntos Correntes de Pesquisa. Ciência e tecnociência II: taylorismo, mercantilização, a ciência comercial e questões éticas e sociais ligadas à inovação foram os temas abordados neste quarto seminário.

Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade - 4º seminário (parte 2) - Leia mais…

Ciclo de Conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade - 1ª conferência

O filósofo italiano Lorenzo Baravalle analisou a contribuição do etólogo austríaco Konrad Lorenz para a compreensão da cognição animal, particularmente no que diz respeito à naturalização do conceito de conhecimento a priori na conferência Animalidade Transcendental: O Problema da Naturalização do a priori em Konrad Lorenz. O evento fez parte do Ciclo de Conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade organizado pelo Grupo de Pesquisa Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia.

Ciclo de Conferências Humanos e Animais: Os Limites da Humanidade - 1ª conferência - Leia mais…

Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade — 2º seminário

Organizado pelo filósofo e historiador da ciência Hugh Lacey, o 24º Seminário Internacional de Filosofia e História da Ciência teve como objetivo apresentar e discutir o modelo teórico de interação entre a prática científica e os valores éticos, sociais e econômicos. Dividido em nove conferências, o seminário teve como temática central a Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade: Assuntos Correntes de Pesquisa.

Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade — 2º seminário - Leia mais…

Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade — 1º seminário

Organizado pelo filósofo e historiador da ciência Hugh Lacey, o 24º Seminário Internacional de Filosofia e História da Ciência teve como objetivo apresentar e discutir o modelo teórico de interação entre a prática científica e os valores éticos, sociais e econômicos. Dividido em nove conferências, o seminário teve como temática central a Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade: Assuntos Correntes de Pesquisa.

Ciência, Tecnociência, Valores e Sociedade — 1º seminário - Leia mais…

Dispositivos de Saúde Pública — Quais as Abordagens Críticas ?

A mesa-redonda discutiu as quatro tensões que estão subjacentes à noção de saúde pública, que são: na definição de finalidade na saúde; nos regimes de legitimidades das intervenções; nos modelos epistemológicos subjacentes; e nos diferenciais de poder que nela se manifestam. Essa visão foi descrita pelo pesquisador e coordenador do evento Nicolas Lechopier, da Université Claude Bernard de Lyon 1 e da École Normale Superieure de Lyon, França.

Dispositivos de Saúde Pública — Quais as Abordagens Críticas ? - Leia mais…

Participação e Saúde Pública

A exposição analisou o eixo central das práticas contemporâneas em relação à saúde pública. De acordo com Nicholas Lechopier, filósofo francês e expositor do seminário, essa participação “implica efetivamente na constituição mais ou menos artificial de um coletivo, acarreta certos modos de legitimação dos saberes locais e suscita problemas em termos de acordos sobre os valores epistêmicos".

Participação e Saúde Pública - Leia mais…

15º Seminario de Filosofia y Historia de la Ciencia (9ª Sessão)

O seminário tratou das condições para avaliação do impacto das práticas tecnológicas inovadoras a partir de suas implicações científicas e sociais. Para essa reflexão, Molina propôs uma distinção entre a "eficácia" e a "legitimidade" dessas práticas. A eficácia, segundo o expositor, “está associada aos elementos cognitivos que sustentam seu êxito tanto no nível preditivo quanto no de intervenção da natureza"; a segunda se associa ao cumprimento de valores sociais no emaranhado de investimentos econômicos, acadêmicos e estratégico-corporativos, que se encontram associados ao desenvolvimento tecnológico.

15º Seminario de Filosofia y Historia de la Ciencia (9ª Sessão) - Leia mais…

15º Seminario de Filosofia y Historia de la Ciencia (8ª Sessão)

O seminário tratou das condições para avaliação do impacto das práticas tecnológicas inovadoras a partir de suas implicações científicas e sociais. Para essa reflexão, Molina propôs uma distinção entre a "eficácia" e a "legitimidade" dessas práticas. A eficácia, segundo o expositor, “está associada aos elementos cognitivos que sustentam seu êxito tanto no nível preditivo quanto no de intervenção da natureza"; a segunda se associa ao cumprimento de valores sociais no emaranhado de investimentos econômicos, acadêmicos e estratégico-corporativos, que se encontram associados ao desenvolvimento tecnológico.

15º Seminario de Filosofia y Historia de la Ciencia (8ª Sessão) - Leia mais…

15º Seminario de Filosofia y Historia de la Ciencia (7ª Sessão)

O seminário tratou das condições para avaliação do impacto das práticas tecnológicas inovadoras a partir de suas implicações científicas e sociais. Para essa reflexão, Molina propôs uma distinção entre a "eficácia" e a "legitimidade" dessas práticas. A eficácia, segundo o expositor, “está associada aos elementos cognitivos que sustentam seu êxito tanto no nível preditivo quanto no de intervenção da natureza"; a segunda se associa ao cumprimento de valores sociais no emaranhado de investimentos econômicos, acadêmicos e estratégico-corporativos, que se encontram associados ao desenvolvimento tecnológico.

15º Seminario de Filosofia y Historia de la Ciencia (7ª Sessão) - Leia mais…

Dis-Enchantment and Interpenetration: Modernity, Postmodernity and Forms of Reflexivity

A partir da interpretação da pós-modernidade como um segundo episódio de "desencantamento" (sendo o primeiro o colapso da fé religiosa e da comunidade tradicional, de acordo com a análise de Max Weber sobre a modernidade), Shinn analisou o caminho para uma perspectiva alternativa pós-pós-moderna sobre o conceito de referentes interpenetrantes.

Dis-Enchantment and Interpenetration: Modernity, Postmodernity and Forms of Reflexivity - Leia mais…

Forme, Image et Instrumentation Dans la Nanoscience et la Nanotechnologie

Anne Marcovitch analisou a centralidade cognitiva e epistemológica da forma na nanociência e nanotecnologia. Sua hipótese foi que a significância da forma está baseada na tríade instrumentação— materiais—imagens.

Forme, Image et Instrumentation Dans la Nanoscience et la Nanotechnologie - Leia mais…

La Nanoscience et les Sciences de la Vie

Anne Marcovitch, socióloga francesa, discutiu as implicações epistemológicas fundadoras da forma nas ciências da vida e, mais especificamente, examinou seu papel em relação à fronteira entre entidades vivas e inanimadas.

La Nanoscience et les Sciences de la Vie - Leia mais…

Intellectual an Social Organization of Nano Research

O sociólogo Terry Shinn tratou dos aspectos sociológicos da complexa heterogeneidade da nanopesquisa a partir das entrevistas que tem realizado com os ganhadores do Prêmio de Nanotecnologia Feynman, criado pelo Foresight Instituto em 1993.

Intellectual an Social Organization of Nano Research - Leia mais…

15º Seminario de Filosofia y Historia de la Ciencia (6ª Sessão)

O seminário tratou das condições para avaliação do impacto das práticas tecnológicas inovadoras a partir de suas implicações científicas e sociais. Para essa reflexão, Molina propôs uma distinção entre a "eficácia" e a "legitimidade" dessas práticas. A eficácia, segundo o expositor, “está associada aos elementos cognitivos que sustentam seu êxito tanto no nível preditivo quanto no de intervenção da natureza; a segunda se associa ao cumprimento de valores sociais no emaranhado de investimentos econômicos, acadêmicos e estratégico-corporativos que se encontram associados ao desenvolvimento tecnológico".

15º Seminario de Filosofia y Historia de la Ciencia (6ª Sessão) - Leia mais…

15º Seminario de Filosofia y Historia de la Ciencia (5ª Sessão)

O seminário tratou das condições para avaliação do impacto das práticas tecnológicas inovadoras a partir de suas implicações científicas e sociais. Para essa reflexão, Molina propôs uma distinção entre a "eficácia" e a "legitimidade" dessas práticas. A eficácia, segundo o expositor, “está associada aos elementos cognitivos que sustentam seu êxito tanto no nível preditivo quanto no de intervenção da natureza"; a segunda se associa ao cumprimento de valores sociais no emaranhado de investimentos econômicos, acadêmicos e estratégico-corporativos, que se encontram associados ao desenvolvimento tecnológico.

15º Seminario de Filosofia y Historia de la Ciencia (5ª Sessão) - Leia mais…

15º Seminario de Filosofia y Historia de la Ciencia (4ª Sessão)

O seminário tratou das condições para avaliação do impacto das práticas tecnológicas inovadoras a partir de suas implicações científicas e sociais. Para essa reflexão, Molina propôs uma distinção entre a "eficácia" e a "legitimidade" dessas práticas. A eficácia, segundo o expositor, “está associada aos elementos cognitivos que sustentam seu êxito tanto no nível preditivo quanto no de intervenção da natureza; a segunda se associa ao cumprimento de valores sociais no emaranhado de investimentos econômicos, acadêmicos e estratégico-corporativos que se encontram associados ao desenvolvimento tecnológico".

15º Seminario de Filosofia y Historia de la Ciencia (4ª Sessão) - Leia mais…

15º Seminario de Filosofia y Historia de la Ciencia (3ª Sessão)

O seminário tratou das condições para avaliação do impacto das práticas tecnológicas inovadoras a partir de suas implicações científicas e sociais. Para essa reflexão, Molina propôs uma distinção entre a "eficácia" e a "legitimidade" dessas práticas. A eficácia, segundo o expositor, “está associada aos elementos cognitivos que sustentam seu êxito tanto no nível preditivo quanto no de intervenção da natureza; a segunda se associa ao cumprimento de valores sociais no emaranhado de investimentos econômicos, acadêmicos e estratégico-corporativos que se encontram associados ao desenvolvimento tecnológico".

15º Seminario de Filosofia y Historia de la Ciencia (3ª Sessão) - Leia mais…

15º Seminario de Filosofia y Historia de la Ciencia (2ª Sessão)

O seminário tratou das condições para avaliação do impacto das práticas tecnológicas inovadoras a partir de suas implicações científicas e sociais. Para essa reflexão, Molina propôs uma distinção entre a "eficácia" e a "legitimidade" dessas práticas. A eficácia, segundo o expositor, “está associada aos elementos cognitivos que sustentam seu êxito tanto no nível preditivo quanto no de intervenção da natureza; a segunda se associa ao cumprimento de valores sociais no emaranhado de investimentos econômicos, acadêmicos e estratégico-corporativos que se encontram associados ao desenvolvimento tecnológico".

15º Seminario de Filosofia y Historia de la Ciencia (2ª Sessão) - Leia mais…

15º Seminario de Filosofia y Historia de la Ciencia (1ª Sessão)

O seminário tratou das condições para avaliação do impacto das práticas tecnológicas inovadoras a partir de suas implicações científicas e sociais. Para essa reflexão, Molina propôs uma distinção entre a "eficácia" e a "legitimidade" dessas práticas. A eficácia, segundo o expositor, “está associada aos elementos cognitivos que sustentam seu êxito tanto no nível preditivo quanto no de intervenção da natureza"; a segunda se associa ao cumprimento de valores sociais no emaranhado de investimentos econômicos, acadêmicos e estratégico-corporativos, que se encontram associados ao desenvolvimento tecnológico.

15º Seminario de Filosofia y Historia de la Ciencia (1ª Sessão) - Leia mais…

A Política nas Políticas de Ciência e Tecnologia: Comparações entre os EUA e a Europa

Professora de estudos de ciência e tecnologia da Escola de Governo John F. Kennedy da Universidade Harvard, Sheila Jasanoff proferiu a conferência "A Política nas Políticas de Ciência e Tecnologia: Comparações entre os EUA e a Europa" (The Politics of Science and Technology Policy: U.S-European Comparisons). Jasanoff pesquisa, sobretudo, o papel da ciência e da tecnologia no direito, a política e as políticas públicas das democracias modernas, com foco especial nos desafios da globalização e nas implicações das mudanças científicas e tecnológicas nos níveis nacional, internacional e global. Estes foram os tópicos que ela abordou em sua conferência. O evento foi proferido em inglês.

A Política nas Políticas de Ciência e Tecnologia: Comparações entre os EUA e a Europa - Leia mais…