Você está aqui: Página Inicial / EVENTOS / Aprendizagem Baseada em Problemas e Projetos (2º Fórum)

Aprendizagem Baseada em Problemas e Projetos (2º Fórum)

por Cláudia Regina - publicado 22/06/2022 10:15 - última modificação 05/07/2022 10:09

Detalhes do evento

Quando

de 08/06/2022 - 19:10
a 08/06/2022 - 21:30

Onde

ON-LINE

Nome do Contato

Telefone do Contato

11 3091-4441

Adicionar evento ao calendário

O Fórum propõe uma conversa com educadores e alunos que juntos buscam soluções para problemas reais por meio do desenvolvimento de projetos. Ouviremos as vozes de representantes de diferentes localidades do Brasil que, buscando oportunidades para uma vida e/ou ambientes melhores, se puseram a observar e pensar sobre os problemas locais para em seguida buscar, desenvolver, aplicar e avaliar saídas, explicações e novas propostas.

Programação

Abertura:

David Cavallo

É Diretor e Principal Pesquisador do Centro de Innovación y Diseño Avanzado (Cinnda) no Chile e Co-Diretor do Mindful Making Lab no UDD, Chile, onde se dedica à pesquisa e ao desenvolvimento de novas tecnologias e metodologias
aplicadas ao desenvolvimento de comunidades mais justas, ecológicas e equitativas. Pesquisador  na área de computação e aprendizagem obteve seu Ph.D. e S.M. no MIT Media Lab com Seymour Papert como seu orientador, local onde também foi professor e co-dirigiu o Future of Learning Group. Na ONG OLPC como primeiro diretor na América Latina, Chief Learning Architect and Vice President of Education tinha o objetivo de transformar a educação para crianças em todo o mundo, criando laptops de baixo custo, ecológicos, com software livre e novos conteúdos para países em desenvolvimento. Foi o Enterprise Software Architect da Harvard University Health Services, onde projetou e liderou a implementação de um sistema de informática médica e melhoria da saúde. Ele foi o principal engenheiro de software no Artificial Intelligence Technology Center da Digital Equipment Corporation, bem como engenheiro de software em outras empresas. No Brasil contribuiu com diversos projetos, dentre eles “A cidade que a gente quer” na SME/SP e o UCA.

Relatos de Professores:

Antonio Serginaldo Oliveira

Graduado em ciências sociais pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, professor da Rede Estadual de ensino há 10 anos. Ganhador do prêmio professor nota 10 da feira do Semiárido Potiguar no ano de 2017 e vencedor do
Prêmio professor destaque da FEBRACE 2022.

Fábio Gomes da Silva

Licenciatura em Ciência - Biologia e Química - UFAM. Segunda Graduação em Pedagogia - Intervale. Especialista em Metodologia da Pesquisa, Biologia e Química - UCAM. Especialista em Letramento Digital - UEA. Mestre e Doutor em Ciências da Educação - UNADES. Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional –-UNISC.

Flávia Twardowski

Graduada em Engenharia de Alimentos pela UFRGS, mestre em Ciência e Tecnologia e doutora em Engenharia de Produção pela UFRGS. Extensão universitária em English and STEM Integrated Instruction, San Francisco State University. Hoje é diretora geral do IFRS – Campus Osório.

Marcelo Barbosa Almeida

Professor de Biologia e Gestor da ETEAAS (Campos dos Goytacazes/RJ); líder do projeto “Horta Girassol Esperança”, com atendimento a insegurança alimentar e vulnerabilidade social comunitária. Também Professor de Ciências e Coordenador de Projetos Educacionais da SEMEC (S.J. Barra/RJ), orientando programas de popularização da ciência. A proposta “STEAM” está presente em todas as ações.

Rodrigo Queiros de Almeida

Doutor em Física pela UFC, trabalhou com Microscopia de Força Atômica aplicada em nanodispositivos semicondutores. É Professor do IF do Ceará, em Juazeiro do Norte, atua na área de ensino de Física para o ensino médio e superior. Atualmente é coordenador do Comitê Olímpico Institucional do IFCE (COI-IFCE), onde desenvolve projetos que utilizam a abordagem STEAM aplicada em olimpíadas científicas (OBF, OBA e IYPT).

Sandra Seleri

É licenciada em química e bacharel em química industrial. Há 20 anos leciona em escola pública de ensino médio e desde 2011 orienta projetos de iniciação científica pré universitária. Em 2017 foi professora destaque na Febrace. Motivada pela oportunidade de proporcionar aos jovens voos mais altos através da pesquisa.

Curadoria: