Você está aqui: Página Inicial / EVENTOS / O Desafio da Hospitalidade: Emigrantes e Refugiados

O Desafio da Hospitalidade: Emigrantes e Refugiados

Detalhes do evento

Quando

de 22/10/2015 - 14:30
a 22/10/2015 - 17:30

Onde

Sala de Eventos do IEA, Rua da Praça do Relógio, 109, Bloco K, 5° andar, Butantã, São Paulo

Nome do Contato

Telefone do Contato

(11) 3091-1686

Adicionar evento ao calendário

Um mundo cada vez mais diverso é uma megatendência mundial que irá transformar a maioria dos países em autênticas torres de babel, com uma enorme pluralidade de pertences e memórias históricas, culturais e religiosas. Dos fatores da diversidade, destacam-se a emigração global e o envelhecimento demográfico, que se verifica em muitos países, bem como o crescente número de refugiados que fogem da repressão brutal, da fome e das guerras sectárias, como a da Síria.

As guerras do Oriente Médio trouxeram para o primeiro plano da agenda internacional a questão dos refugiados. Só a guerra da Síria já provocou mais de 4 milhões de refugiados e 8 milhões de deslocados internos. Os países vizinhos da Síria ─Turquia, Jordânia e Líbano─ deram hospitalidade a mais de 3 milhões de sírios. Ao número dos refugiados sírios é preciso adicionar o número de refugiados que fogem das guerras do Iraque, do Afeganistão, do Sudão, da Eritreia e da Somália. Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados existiam 59,5 milhões refugiados no Mundo em 2014, o que representa a maior crise humanitária desde a II Guerra Mundial.

Assistimos ao drama dos que esperavam encontrar refúgio e hospitalidade e se deparam, em muitos países, com muros, arame farpado, violência e desconfiança, com ‘o medo do outro’, especialmente os muçulmanos e aqueles que vêm do Oriente Médio. O nacionalismo identitário é a ideologia das correntes populistas antidemocráticas. A reação a esta crise humanitária, particularmente na Europa, veio comprovar que o populismo identitário é uma das maiores ameaças à democracia nos tempos modernos e que é muito provável a tendência ao seu agravamento.

A questão dos refugiados coloca no centro do debate sobre o futuro da democracia o princípio da hospitalidade, que, como definiu Jacques Derrida, consiste na capacidade de receber ‘o outro’ como diferente, mas, essencialmente, igual. Que análise comparativa se pode fazer da reação europeia e brasileira?

O IEA, ao colocar em debate o desafio da hospitalidade, dá continuidade ao laboratório Megatendências Globais e Desafios à Democracia, iniciado em junho, com o debate sobre o nacionalismo identitário.

Expositores

Geraldo de Campos (ESPM e Cátedra Edward Said - Unifesp)
Larissa Leite (CASP)
João Amorim (UNIFESP)
Sylvia Dantas (IEA e Unifesp)

Moderador

Alvaro Vasconcelos (IEEI)

Inscrições

Evento público, gratuito e com inscrição prévia.

Organização

Instituto de Estudos Avançados

Evento com transmissão em: http://www.iea.usp.br/aovivo