Você está aqui: Página Inicial / EVENTOS / As Implicações Sociais do Reconhecimento Facial: O Caso da Segurança Pública

As Implicações Sociais do Reconhecimento Facial: O Caso da Segurança Pública

por Sandra Sedini - publicado 11/08/2021 09:20 - última modificação 20/09/2021 16:00

Detalhes do evento

Quando

de 28/09/2021 - 16:00
a 28/09/2021 - 18:00

Onde

On-line

Nome do Contato

Adicionar evento ao calendário

Os sistemas de reconhecimento facial atualmente no mercado apresentam taxas maiores de erro quando se deparam com os rostos de mulheres e negros.

Esse resultado é apontado por diferentes fontes de pesquisa. Apesar disso, tais sistemas vêm sendo usados à larga pelo setor público de diferentes países.

Diante dessa constatação, cabe indagarmos: no caso brasileiro, a administração pública está preparada para utilizar os sistemas de reconhecimento facial na operacionalização de políticas públicas sem, com isso, contribuir para o aprofundamento de chagas sociais como o racismo e a misoginia?

Essa é uma das questões que a mesa redonda procurará responder, tendo como referência o caso da segurança pública.

Este evento integra um ciclo de mesas redondas sobre as oportunidades e os desafios que a IA impõe à democracia. O ciclo acontece entre julho e novembro de 2021 e introduz alguns dos temas que serão discutidos durante o I Seminário Internacional Inteligência Artificial: Democracia e Impactos Sociais, que será realizado em 13 e 14 dezembro de 2021 e está sendo organizado pela área de Humanidades do C4AI – Center for Artificial Intelligence.

Exposição 1:

Vieses no aprendizado de máquina: tipos, origens e implicações sociais

Lívia Ruback (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro – UFRRJ)

Leitura recomendada:

Vieses no Aprendizado de Máquina e suas Implicações Sociais: Um Estudo de Caso no Reconhecimento Facial: Trabalho apresentado durante o II Workshop sobre as Implicações da Computação na Sociedade (WICS 2021), como parte do XLI Congresso da Sociedade Brasileira de Computação (CSBC 2021)

Exposição 2:

O uso do reconhecimento facial na segurança pública

Pablo Nunes (Centro de Estudos de Segurança e Cidadania – CESeC)

Leitura recomendada:

“Novas ferramentas, velhas práticas: reconhecimento facial e policiamento no Brasil”: Capítulo do relatório “Retratos da violência: cinco meses de monitoramento, análise e descobertas – Junho a outubro – 2019” (Rede de Observatórios de Segurança)”.

Moderação:

Rodrigo Brandão (C4AI)

Transmissão

Acompanhe a transmissão do evento em iea.usp.br/aovivo

Inscrições

Evento público e gratuito | Sem inscrição prévia

Evento on-line | Não haverá certificação