Você está aqui: Página Inicial / REVISTA

Capa Estudos Avançados 96

Violência 

O tema da violência cotidiana no Brasil e na América Latina volta a ocupar as páginas de Estudos Avançados, desta feita com a colaboração de especialistas de São Paulo, do Rio de Janeiro e de Minas Gerais, alguns deles, como Alba Zaluar e Michel Misse, presentes na edição de número 61 (set.-dez., 2007) dedicada ao crime organizado. O enfrentamento da questão de maneira geral pelos Estados depois de 12 anos parece não ter logrado o êxito esperado pelas sociedades civis que têm sido vítimas do medo constante limitando a sua liberdade de ação e afetando a sua qualidade de vida. Veja abaixo alguns destaques da edição.

Economia digital

Vícios

Golpe na internet

Rafael A. F. Zanatta e o professor Ricardo Abramovay identificam e discutem dois problemas relacionados aos poderes das empresas de tecnologia que atuam na camada de aplicações de internet e que se dedicam à exploração de dados pessoais: o modo como dispositivos e funcionalidades são construídos para gerar adição e maximizar o tempo de atenção dos usuários e o crescimento massivo de algumas poucas empresas nesses novos mercados.


Violência

Medo

Violência contra a mulher

A antropóloga Alba Zaluar se propõe retomar o debate sobre os medos, que não podem ser negados e continuam limitando a liberdade de ação dos indivíduos paralisados. A partir daí discute como a guerra às drogas afeta os combatentes servidores do Estado e cria reações e problemas psíquicos; os moradores das áreas urbanas mais violentas que, por causa dos traumas acumulados, fecham-se para a convivência e o associativismo.


Escrita de si mesmo

Maria Fermina dos Reis

Maria Firmina dos Reis

A historiadora Maria Helena P. T. Machado se centra na análise de “Álbum”, caderno de escritos íntimos de Maria Firmina dos Reis, em busca de refletir sobre a construção da individualidade e subjetividade de uma mulher negra, romancista, em meados do século XIX, no Maranhão. Para tal, o artigo propõe um recorte teórico, reconstitui o contexto social da romancista e apresenta trechos de suas reflexões privadas do seu “Álbum”.

.


Cartas

Goethe

Goethe

O professor de Teoria Literária e Literatura Comparada, e tradutor Marcus Vinícius Mazzari empreende uma incursão pela correspondência de Goethe, estimada em aproximadamente vinte mil cartas escritas (a cerca de 1.700 destinatários) e 25 mil recebidas. Em primeiro plano estão cartas escritas na velhice, sobretudo as de condolências e as que expõem suas concepções estéticas ou detalhes de seu processo criativo.