Você está aqui: Página Inicial / Revista

Capa Revista Estudos Avançados V 29 N 84

Aspectos da crise hídrica

A questão da escassez da água 

As abordagens são diferenciadas e a tônica recai na necessidade premente de prever e controlar as situações de risco mediante observações e análises sobretudo climatológicas. Ciência, tecnologia e políticas públicas devem interagir para que seja mitigado um dos problemas mais graves que nos afetam não só em nível regional, enquanto moradores da Região Metropolitana de São Paulo, como em escala planetária. Em breve, os artigos estarão disponíveis para consulta no Scielo.

Aziz Ab'Sáber  

Aziz Ab'Saber

Amazônia brasileira

Nunca é demais dizer que, no Brasil e fora dele, poucas pessoas conheceram tão bem os problemas da Amazônia brasileira como o nosso professor Aziz Ab'Sáber. Suas pesquisas foram fundamentais para o que se convencionou chamar de a Teoria dos Refúgios e Redutos. Segundo essa teoria, durante a última glaciação, a Amazônia ter-se-ia reduzido a pequenas reservas.


Ignacy Sachs

Ignacy Sachs

Economia política

No dia 9 de junho de 2004, Estudos Avançados entrevistou Ignacy Sachs, recolhendo suas valiosas lições e experiências, pois acompanha há muitos anos o que sucede no Brasil, inclusive percorrendo o interior de nosso país, e sempre procura "soluções positivas" para os problemas. Nunca foi e nunca será o magister que se limita a afirmações generalizadas e abstratas sobre as questões.


Paul Singer

Paul Singer

Economia solidária

Economia solidária foi o tema central da entrevista concedida por Paul Singer, professor aposentado da Faculdade de Economia e Administração da USP, a Paulo de Salles Oliveira, professor do Departamento de Psicologia Social e do Trabalho do Instituto de Psicologia da USP, e autor de Cultura solidária em cooperativas (São Paulo, Edusp/Fapesp, 2006).


Nelson Pereira dos Santos

Nelson Pereira dos Santos

Cinema nacional

O Brasil que o diretor de Rio, 40 graus, Nelson Pereira dos Santos se propôs a retratar em seus filmes era grande demais para caber em versões oficiais, pois era o país dos favelados, dos flagelados pela seca, dos artistas do povo, do universo mágico popular, dos intelectuais em crise ou atuantes diante dos regimes ditatoriais.